19 outubro, 2017
Nuno Rocha
Madrugar
07:30-09:00

Foi detetado um caso de meningite numa criança de 11 anos, na escola de Avis (Portalegre).

Ilídio Pinto Cardoso, porta-voz da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano que tutela o Hospital de Portalegre, em breves declarações à Rádio Campanário, confirmou a existência do caso, não tendo sido avançadas mais nenhumas informações.

A criança terá sido transportada para o Hospital de Portalegre, onde “foi diagnosticada” a doença, tendo sido “de imediato transferida” para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

A meningite consiste numa inflamação das membranas que envolvem o cérebro (meninges), apresentando diferentes riscos e sintomas conforme a tipologia, podendo ser viral, bacteriana ou fúngica. Os sintomas mais comuns envolvem febre alta repentina, vómitos, dores de cabeça fortes, sonolência e convulsões.

 

 

 

A Guarda Nacional Republicana, através do Núcleo de Investigação Criminal de Estremoz, esta quarta-feira, dia 18 de outubro, deteve, em flagrante delito, um indivíduo de 18 anos por tráfico de estupefacientes.

No decorrer de uma ação policial, os militares abordaram o suspeito quando este se deslocava para a escola em Vila Viçosa, tendo este na sua posse 65 doses de haxixe.

O detido foi constituído arguido e foi presente ao Tribunal de Vila Viçosa.

O Governo através do Instituto Português do Desporto e Juventude promove uma iniciativa onde os jovens poderão dar a conhecer aos governantes “a visão e as ideias” dentro desta faixa etária para os próximos anos em Portugal.

Em declarações à Rádio Campanário, Miguel Rasquinho, diretor regional do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), refere que “a secretaria de Estado do Desporto e da Juventude está bastante preocupada em criar um plano nacional”.

Da preocupação surge a necessidade de, através do IPDJ, aplicar um inquerido aos jovens de forma que “eles digam qual a sua visão e quais as suas ideias para a juventude em Portugal”, indicou o diretor.

O questionário está disponível online em http://pnj.juventude.gov.pt/, visa jovens dos 15 aos 30 anos, onde “são os jovens que vão dizer o que querem para a sua região”, onde podem ser expressadas “as maiores preocupações”, exemplificando com o emprego, cultura ou até ambientais, reforçou Miguel Rasquinho.

A Ermida de Santo António do Olival, na Herdade das Tapadas, em Alter-do-Chão (Portalegre), encontra-se classificada como Monumento de Interesse Público, desde 2013, tendo sido definida uma Zona Especial de Proteção (ZEP), segundo publicação em Diário da República, desta quarta-feira (18 de outubro).

A definição da ZEP, visa a salvaguarda do monumento no seu enquadramento, permitindo desta forma, trabalhos de natureza agrícola, apenas se e quando não alterem a topografia do terreno, e não sejam efetuados com profundidade passível de interferir com possíveis ruínas arquitetónicas.

A Zona Especial de Proteção foi definida, considerando “a implantação isolada do tempo em meio rural, a topografia do terreno e os caminhos já traçados”, segundo a portaria.

De salientar ainda que na mesma se encontram “outros elementos de interesse patrimonial, nomeadamente villae romanas e alto-medievais”.

O imóvel com presumível edificação do século XVI, detém a capela-mor original, “coberta por abóbada de nervuras com pinturas murais de alguma qualidade”. Da reconstrução efetuada no século XVII, “resultou o revestimento de azulejos policromos de padrão com motivos florais únicos na região que cobrem a parede fundeira e enquadram o singelo retábulo-mor”.

 

A feira vai decorrer entre 20 de Outubro e 8 de Novembro e pretende promover as potencialidades do concelho.

“Terra dos Tapetes” - é assim que é conhecida a vila de Arraiolos, que vai receber a Feira do Tapete de Arraiolos e o 10º Festival da Empada, no âmbito da 18º Mostra Gastronómica. A iniciativa vai decorrer entre 27 de Outubro e 5 de Novembro, no Pavilhão Multiusos local.

A empada vai ser a “rainha das festividades”, acompanhada pela melhor gastronomia da região e pelo ícone da terra, o Tapete de Arraiolos, que poderá ser adquirido na feira.

O concelho, que vai estar em festa durante dez dias, vai dar a conhecer a restauração local, comércio de tapetes e tapeçarias.

O Instituto de Educação e Formação Profissional (IEFP) tem vindo a desenvolver a sua oferta formativa, visando ir ao encontro das necessidades dos investimentos de que a região Alentejo tem vindo a ser alvo, nomeadamente no setor da indústria aeronáutica.

Arnaldo Frade, Delegado Regional do Alentejo do IEFP, em declarações à Rádio Campanário, afirma que o instituto “está disponível para conhecer as necessidades” formativas dos futuros investimentos, para disponibilizar as formações “atempadamente”.

Tendo a região registado mais de 19 mil empregados no passado mês de setembro (sendo mais de 6 mil do Alentejo Central), considera “importante que estas pessoas possam ser qualificadas”, sendo de igual relevância o contributo dos investidores, informando das “qualificações de que precisam”.

No sentido de prever as necessidades formativas para a região e visando diminuir os números do desemprego, “pedimos contributos” a diversas entidades, afirma, nomeadamente “associações empresarias, municípios”.

O IEFP dispõe na sua “estrutura orgânica” de Conselhos Consultivos Regionais e Locais, “nos serviços de formação”, que contam com representantes de “vários setores de atividade, e dos municípios”. Junto destes órgãos, é feita uma recolha de “contributos para o plano de atividades do instituto”.

Outra forma de detetar áreas em que a formação poderá ser requerida, é através da análise das ofertas de emprego às quais o instituto não consegue dar resposta.

Não se restringindo às “conceções dos trabalhadores do instituto”, a determinação do plano de ação do IEFP apresenta-se como um “processo dinâmico” que envolve o contributo de vários parceiros.

 

O espetáculo Cante na Cidade e um concerto pela Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana compõem o programa do Outubro Mês da Música, iniciativa organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz. No dia 21 de outubro, pelas 17h, o Outubro Mês da Música inicia-se com um desfile de grupos corais na Praça da Liberdade.

Neste evento participam o Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz, o Grupo Coral Gente Nova de Campinho, o Grupo Coral da Aldeia da Luz e o Grupo Alentejo Cantado. Após o desfile, pelas 18h, estes grupos de Cante alentejano vão atuar no Auditório Municipal durante o espetáculo Cante na Cidade.

No dia 28 de outubro, às 21h30, no Pavilhão Álamo do Parque de Feiras e Exposições realiza-se um concerto pela Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana. O bilhete custa 1 euro e reverte para os Bombeiros Voluntários de Reguengos de Monsaraz.

No dia 23 de Outubro, entre as 14h00 e as 17h00, decorrerá em Évora, no Auditório da Fundação Eugénio de Almeida, o Evento Anual 2017 do Fundo JESSICA Portugal.

Nesta sessão será feito o balanço da aplicação integral da primeira fase dos recursos e projetados os objetivos até 2021, anunciando-se as oportunidades e instrumentos de financiamento disponíveis para apoiar os promotores e as cidades nos próximos anos.

A Iniciativa JESSICA, desenvolvida pela Comissão Europeia em conjunto com o Banco Europeu de Investimento (BEI), tem comprovado a aceitação pelos investidores de um novo mecanismo de engenharia financeira que desafia entidades financeiras, enquanto gestoras de Fundos de Desenvolvimento Urbano, a agir como veículos de financiamento reembolsável de investimentos em reabilitação urbana.

O Fundo JESSICA gere 132,5 Milhões de euros de recursos Comunitários e Nacionais, alavancados pelos Fundos de Desenvolvimento Urbano para um montante total de financiamento disponível de mais de 300 milhões de euros.

Sob o lema de “O crescimento começa nas Cidades”, o Fundo JESSICA já financiou cerca de 300 milhões de euros, em mais de 70 cidades Portuguesas, num total de mais de 190 projetos, alavancando um total de cerca de 690 milhões de euros em investimentos em desenvolvimento urbano, desde equipamentos sociais e de educação de grande dimensão até pequenos hostels de jovens empreendedores. Trata-se de projetos económica e financeiramente sustentáveis, enquadrados nas estratégias de desenvolvimento localmente desenhadas, em que são criados empregos de base local. O número estimado de empregos permanentes a criar com os projetos financiados ultrapassa já os 3.000.

O ano de 2017 marca o período onde a fase de reaplicação de fundos é consolidada, em que novos investimentos são financiados com as verbas reembolsadas pelos projetos inicialmente apoiados.

No próximo dia 19 de outubro a Associação Economia Azul dinamiza em Mourão o evento “Encontros do Mar em Alqueva”, com o objetivo de promover o debate sobre o lago de Alqueva e as oportunidades que este pode criar, direta ou indiretamente, para a economia local.

O evento, que agora se realiza em Mourão, mas que já decorreu em outras cidades e vilas costeiras, destina-se a lançar o debate sobre a problemática da Economia Azul e a formar e informar as empresas e as forças vivas do município para as oportunidades que o mar e os grandes lagos nacionais oferecem, como é o caso do Alqueva, numa perspetiva de criação de valor.

O evento conta com o patrocínio da EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva SA, o apoio da Câmara Municipal de Mourão, a colaboração do Agrupamento de Escolas de Mourão e do Desporto Escolar Alentejo, do Centro de Canoagem de Mértola, Centro de remo de Avis e Vela de Ponte de Sor, para além de outras entidades locais.

Os “Encontros do Mar no Alqueva” dividem-se em três momentos, um festival náutico nas águas que ligam a Aldeia da Luz à Praia Fluvial de Mourão durante a manhã que consiste em demonstração de desportos náuticos, padle, windsurf, kite surf e natação e diversos jogos, tais como volei de praia, futebol de praia, bocci/petanka entre outros, com a participação dos alunos do Agrupamento de Escolas, um debate no auditório da Santa Casa da Misericórdia e uma Exposição com mini-feira de empresas (Empresas, Produtos e Serviços) no Jardim Municipal.

O debate está organizado em quatro painéis, onde serão discutidos os seguintes temas:

14h50 – Painel I: EDIA - Os novos desafios do Alqueva

15h15 – Painel II: Economia (Atividades Marítimas, Investimento e Financiamento)

16h00 – Painel III: Flash empresas (ATLA – Associação Transfronteiriça do Lago Alqueva, Melhor Alentejo, Direção do Desporto Escolar, Adega Cooperativa de Granja, Mútua dos Pescadores, Caixa Agrícola, Empresas Maritimo-turisticas)

15h30 – Painel IV: Projeto Alqueva vai à Escola e Criação do “Clube Náutico de Mourão”

O programa Jogar + é desenvolvido pela Câmara Mu­nicipal de Évora em parceria com várias instituições do concelho e a edição “Jogar + 2017/18” iniciou-se a partir de 1 de Outubro. São 19 modalidades - 5 coletivas e 14 individuais - pro­postas às crianças de 1º ciclo e 5ºs anos (de 2º ciclo) nas escolas do concelho de Évora.

No momento em que pais e alunos estão a ultimar ho­rários e escolhas, o “ Jogar +” apresenta-se com o ob­jetivo de proporcionar a prática da atividade desportiva regular em ambiente lúdico e recreativo, depois do ho­rário escolar. O Jogar + é um prolongamento do JOGAR (programa oferecido no contexto das AEC’s -Atividades de enriquecimento curricular) para reforçar a oferta de práticas desportivas associadas a hábitos de saúde e de qualidade de vida.

As inscrições estão abertas nos locais onde se desen­volvem as atividades, ou seja, em algumas escolas e nos clubes e núcleos de modalidade. As atividades tem um custo mensal que será definido por modalidade e é da responsabilidade de cada núcleo.

Consulte o programa detalhado AQUI.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31