Legislação “tem que ir á mesma velocidade” que a tecnologia, diz Carlos Zorrinho sobre drones perto de aeroportos no seu comentário semanal (c/som)

Publicado em Revista de Imprensa 27 junho, 2017

O eurodeputado Carlos Zorrinho no seu comentário desta terça-feira, dia 27 de Junho, começou por fazer um balanço dos acontecimentos deste incêndio em Pedrógão Grande, sobre o qual disse que “devemos evitar mandar palpites” e avaliando sem “fazer qualquer tipo de vingança política”.

Segundo o Comentador da Rádio Campanário, o objetivo da avaliação “é corrigir”, em que refere que “temos que conseguir, responsabilizar quem tiver que ser responsabilizado” e sobretudo “o SIRESP tem que funcionar (…) e a coordenação tem que ser melhor”, diz o eurodeputado, relembrando que “aprender e mudar” é o que deve ser feito.

Sobre o ordenamento florestal, Carlos Zorrinho diz que “exige uma grande mudança, sobretudo no ponto de vista de pensar das pessoas”, ao qual esclareceu que apesar da relação afetiva com as suas propriedades, “temos que fazer uma gestão conjunta”.

Carlos Zorrinho havia mencionado o caso da Ponte de Entre-os-Rios, questão pelo qual referiu que a partir daí houve mudanças nas questões de segurança das pontes, inclusive que levou á demissão do ministro do Equipamento Social, Jorge Coelho.

Em torno desse assunto, o eurodeputado diz que o ministro se “demitiu em consciência antes de apurar qualquer responsabilidade”, relembrando que o objetivo não deve ser provocar demissões”, questão pela qual diz que “tem sentido, um pouco, por parte da oposição que está um pouco desesperada”.

Acerca do não cumprimento da lei, em que as árvores não se situavam a mais de 10 metros da berma da estrada, o Comentador da RC refere que os tribunais “têm que definir se isso aconteceu e de quem é a responsabilidade”.

Sobre os incidentes que têm sido noticiados, envolvendo drones e aviões, Carlos Zorrinho começa por dizer que “é um problema internacional” que tem causado “muitos arrepios a muita gente”.

“A tecnologia desenvolve-se muito depressa”, acrescentou o eurodeputado, questão pela qual afirmou que “a legislação tem que ir á mesma velocidade”.

O eurodeputado diz ainda que “não vale a pena, depois de um incidente, dizer que foi provocado por um drone ilegal”, referindo que é uma “ilegalidade que tem um impacto brutal se provocar um incidente”, e quanto á lei diz que “se a lei não estiver adaptada às novas tecnologias, tem que se alterar a lei”, mencionou.

Sobre recentes noticias que referem as microempresas são líderes nas exportações nacionais, sendo responsáveis por 80% do crescimento económico do país, Carlos Zorrinho diz que “cada vez mais, as economias funcionam com redes de pequenas empresas”.

Segundo o Comentador da RC, as microempresas “estão inseridas no mundo global” em que “constituem estruturas macro”, acrescentando que Portugal “está a crescer mais do que a média da União Europeia, ao mesmo tempo que temos o défice controlado”.

A terminar o seu comentário, Carlos Zorrinho falou sobre as expetativas do PS para as próximas eleições autárquicas, sobre a qual refere que a vencer as eleições “significa eleger o presidente da Associação Nacional de Municípios”.

Para o eurodeputado, quem conseguir eleger o presidente da Associação “vai demonstrar quem ganhou as autárquicas”.

Sobre a descentralização diz que “se não desse discussão, não eram medidas sérias”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Novembro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30