18 novembro, 2017
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
00:00-04:00

“Não sou Maçon”, “sou político” e “submeto-me a votos” diz Nuno Melo no seu comentário semanal (c/som)

Publicado em Revista de Imprensa 18 maio, 2017

O eurodeputado Nuno Melo, eleito pelo CDS/PP, no seu comentário desta quinta-feira, 18 de Maio, que começou por falar sobre as palavras de António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas, no Parlamento Europeu, dizendo que foi um discurso “assente em valores universais e no apelo às nações Ocidentais da União Europeia”.

Segundo o Comentador da Rádio Campanário, neste apelo descreveu que “temos muitos conflitos á escala mundial, muitos deles regionais, mas entrelaçados fazem com que não nos possamos sentir seguros”, acrescentando que a Europa é um “espaço politico fortemente contribuinte nessa dádiva humanitária”.

Sobre as notícias que referem a Maçonaria em que podia ter grande papel e tem estado aquém, Nuno Melo diz que “não sou Maçon”, e não o sendo “sei nada sobre uma organização que ao longo de séculos permanece com secretismo”.

Saber-se os nomes dos “grão-mestres da Maçonaria, não implica o conhecimento sobre o funcionamento, o objetivo e a forma como a própria Maçonaria se interliga com a sociedade”.

Nuno Melo diz ainda que “eu sou um político”, acrescentando que “cada vez que me propõem a qualquer coisa eu me submeto a votos e o meu exercício de mandatos está na lei” e “em relação á Maçonaria não”.

O Comentador da RC revela ainda não ter “nada contra que as pessoas se agreguem e agrupem”, quando as instituições das quais “nós políticos nos esforçamos para estabelecer com regras de transparência que sejam sindicáveis” possam ser “subvertidas a essas regras, pela influência de organizações cujo conhecimento não temos (…) faz me um bocadinho de confusão”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Novembro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30