“O Governo é perito em fazer anúncios” diz António Costa da Silva no seu comentário semanal, sobre investimento de 700 milhões na força aérea (c/som)

Publicado em Revista de Imprensa 24 julho, 2017

O deputado António Costa da Silva, eleito pelo círculo de Évora do PSD à Assembleia da República, no seu comentário desta segunda-feira, dia 24 de Julho, começou por falar nas alterações de taxas na Caixa Geral de Depósitos (CGD), dizendo que “há uma intenção em diminuir as contas mais baratas”.

Relembrando que os bancos públicos “têm a função de compensar as falhas do mercado”, o Comentador da Rádio Campanário questiona se “faz algum sentido um banco público entrar como um banco concorrencial, sem ter essas obrigações”.

Em torno das recentes notícias acerca de Pedrógão Grande, que têm indicado um número maior de vítimas e no que toca às seguradoras, a incapacidade de pagamento dos danos causados, António Costa da Silva diz que “se houve ocultação propositada, é algo extremamente grave”.

Segundo o deputado social-democrata, “devem-se apurar todas as responsabilidades” e sublinha que “todos os portugueses querem saber respostas em concreto” sobre o que ali se passou.

Segundo a Comunicação Social, o Estado deverá gastar mais de 700 milhões de euros para as forças armadas, o deputado refere “no ano passado tivemos o maior desinvestimento de sempre”.

“O Governo é perito em fazer anúncios”, diz António Costa da Silva, acrescentando que deve ser feito “o cumprimento das regras da NATO”, questionando se estes 700 milhões “são mitigados em investimento que já existe, ou são investimentos a mais”, sobre o qual, afirma que “são perguntas que não têm resposta”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Setembro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30