Reguengos de Monsaraz

Nove anos de prisão efetiva para ex-diretora de Lar em Reguengos por abuso sexual de menores

Publicado em Regional 20 março, 2017

Nove anos de prisão efetiva, foi a condenação decretada pelo Tribunal de Évora à ex-diretora de um lar juvenil de Reguengos de Monsaraz, acusada de abuso sexual de menores, maus tratos, sequestro agravado e peculato.

O Tribunal deu como provados seis de um total de 24 crimes de que estava acusada, nomeadamente um crime de abuso sexual de menor em trato sucessivo, dois de maus tratos e três de peculato.

A ex-diretora foi ainda condenada a cinco anos de proibição de exercício de funções.

Para além da antiga diretora técnica do lar de infância e juventude, o tribunal condenou igualmente uma funcionária a dois anos e meio de prisão suspensa por igual período, absolvendo os restantes sete arguidos.

Recordamos que ex-diretora do lar, Vânia Pereira, de 36 anos, estava acusada de um total de 24 crimes, 11 dos quais de abuso sexual de menor dependente, quatro de maus tratos, três de maus tratos em coautoria, três de sequestro agravado em coautoria e três de peculato.

No banco dos réus, sentaram-se ainda quatro elementos da sua equipa, duas funcionárias, a Santa Casa da Misericórdia de Reguengos de Monsaraz e o respetivo provedor, todos absolvidos.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30