Ponte de Sor

Ponte de Sor testa equipamentos de bloqueio de drones em áreas interditas

Publicado em Regional 19 janeiro, 2018

O aeródromo de Ponte de Sor (Portalegre) tem vindo a ser palco para apresentação de equipamentos de identificação e inibição de drones, em áreas restritas ou proibidas, com vista a minimizar o número de incidentes envolvendo estes veículos aéreos não tripulados.

Os testes pretendem aferir a eficácia destes equipamentos na identificação e inibição da entrada dos drones, nomeadamente nas proximidades de aeroportos, para serem posteriormente colocados à disposição das várias forças de segurança, responsáveis em aeroportos e infraestruturas.

Os equipamentos até então demonstrados no aeródrome de Ponte de Sor, visam a identificação e bloqueio de drones que não cumpram as regras, mesmo que por desconhecimento dos seus proprietários, sendo um problema crescente com o aumento da aquisição de drones que se tem vindo a registar.

O elevado número de incidentes registados, já levou o governo a definir regras de utilização dos mesmos, que passam pelo registo de propriedade do aparelho, a obrigatoriedade de um seguro de responsabilidade civil e a criação de um regime sancionatório.

O regulamento da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), proíbe o voo de drones a mais de 120 metros de altitude e nas áreas de aproximação e de descolagem dos aeroportos, sendo que em 2015 foram registadas 5 ocorrências com drones, em 2016, esse número subiu para 17, e em 2017, para 37, maioritariamente nas proximidades dos aeroportos de Lisboa e Porto.

Recorde-se que a empresa Thales, de Ponte de Sor, se encontra a realizar testes aos sistemas de bloqueio de drones, que possibilitarão monitorizar os locais identificados.

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28