22.6 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Setembro 27, 2023

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Peritos nacionais e estrangeiros debatem Setor Equestre em Alter do Chão!

Vários peritos nacionais e estrangeiros vão discutir o potencial económico do setor equestre. Apresentação das principais conclusões do Annual Report permitirá medir, pela primeira vez, o impacto do Cavalo na economia portuguesa.

A iniciativa decorre dias 19 e 20 de maio, em Alter do Chão, oradores portugueses e estrangeiros participam da conferência internacional Horse Economic Forum, em Alter do Chão, onde vão debater temas tão diversos como atração de investimento para o setor, sustentabilidade e o futuro do desporto equestre. O programa oficial do primeiro dia contempla também a apresentação do Annual Report, um documento inédito e cujas principais conclusões permitirão medir, pela primeira vez, o impacto do setor do Cavalo na economia portuguesa.

No mesmo dia haverá, ainda, lugar à apresentação do II Estudo de impacto do setor em Espanha, pelo secretário-geral da Real Federação Hípica Espanhola, Venancio García Oveies.

Francisco Miranda, Presidente da Câmara Municipal de Alter do Chão, que promove o HEF, salienta, por isso, que “a apresentação, em paralelo, destes dois documentos tem ainda a vantagem de permitir fazer uma leitura conjunta, ou seja, ibérica dos resultados, e isso é fundamental para os investimentos e promoção a fazer. É um enorme privilégio reunirmos em Alter do Chão nomes fundamentais do setor, com uma visão conjunta de que não dispúnhamos até então”.

No dia 19 de maio, o programa contempla intervenções e mesas-redondas, que prometem dar resposta a questões tão amplas como Porquê investir em cavalos, por François Kasselmann, administrador da Horses & Dreams e da P.S.I. Auktion, Como atrair investidores para o negócio equestre, por Paulo Caetano, cavaleiro profissional e treinador internacional ou A digitalização da economia do Cavalo, a cargo de Taussef Qadri, fundador da CAVAGO, entre outros.

No segundo dia do evento, o programa continuará a debater o impacto da indústria equina em diversas áreas da economia. Em cima da mesa estarão temas tão diversos como Saúde e bem-estar equestre para alta performance, o Team Cavalo-Cavaleiro, mas também intervenções que vão da Gestão de excelência de centros hípicos, por Haike Blaauw, ao Impacto Económico das Corridas de Cavalos, por Paull Khan, secretário-geral da Federação Europeia e Mediterrânea de Corridas de Cavalo.

O encerramento da conferência estará a cargo do Presidente da FEP, Bruno Rente, com uma intervenção que promete deixar pistas sobre o presente e o futuro deste desporto.

Alexandre Real, coordenador geral do HEF, destaca que “o principal objetivo da conferência é potenciar uma visão sustentada para o setor, o que implica reposicionar e atrair investimentos, mas também juntar sinergias – da saúde ao desporto, passando pelo turismo – que até agora competiam em vez de coopetirem para um objetivo comum, que é a promoção da economia do cavalo em Portugal”.

No último dia da conferência, serão, ainda, entregues os prémios aos vencedores do Horse Business Ideas, o concurso internacional lançado pelo HEF e que visa premiar ideias inovadoras e geradoras de emprego no setor do cavalo.

A Federação Equestre Internacional (FEI), a Federação Equestre Portuguesa (FEP), o Fórum de Administradores de Empresas (FAE) e o Turismo de Portugal são parceiros institucionais do HEF.

Populares

Vários peritos nacionais e estrangeiros vão discutir o potencial económico do setor equestre. Apresentação das principais conclusões do Annual Report permitirá medir, pela primeira vez, o impacto do Cavalo na economia portuguesa.

A iniciativa decorre dias 19 e 20 de maio, em Alter do Chão, oradores portugueses e estrangeiros participam da conferência internacional Horse Economic Forum, em Alter do Chão, onde vão debater temas tão diversos como atração de investimento para o setor, sustentabilidade e o futuro do desporto equestre. O programa oficial do primeiro dia contempla também a apresentação do Annual Report, um documento inédito e cujas principais conclusões permitirão medir, pela primeira vez, o impacto do setor do Cavalo na economia portuguesa.

No mesmo dia haverá, ainda, lugar à apresentação do II Estudo de impacto do setor em Espanha, pelo secretário-geral da Real Federação Hípica Espanhola, Venancio García Oveies.

Francisco Miranda, Presidente da Câmara Municipal de Alter do Chão, que promove o HEF, salienta, por isso, que “a apresentação, em paralelo, destes dois documentos tem ainda a vantagem de permitir fazer uma leitura conjunta, ou seja, ibérica dos resultados, e isso é fundamental para os investimentos e promoção a fazer. É um enorme privilégio reunirmos em Alter do Chão nomes fundamentais do setor, com uma visão conjunta de que não dispúnhamos até então”.

No dia 19 de maio, o programa contempla intervenções e mesas-redondas, que prometem dar resposta a questões tão amplas como Porquê investir em cavalos, por François Kasselmann, administrador da Horses & Dreams e da P.S.I. Auktion, Como atrair investidores para o negócio equestre, por Paulo Caetano, cavaleiro profissional e treinador internacional ou A digitalização da economia do Cavalo, a cargo de Taussef Qadri, fundador da CAVAGO, entre outros.

No segundo dia do evento, o programa continuará a debater o impacto da indústria equina em diversas áreas da economia. Em cima da mesa estarão temas tão diversos como Saúde e bem-estar equestre para alta performance, o Team Cavalo-Cavaleiro, mas também intervenções que vão da Gestão de excelência de centros hípicos, por Haike Blaauw, ao Impacto Económico das Corridas de Cavalos, por Paull Khan, secretário-geral da Federação Europeia e Mediterrânea de Corridas de Cavalo.

O encerramento da conferência estará a cargo do Presidente da FEP, Bruno Rente, com uma intervenção que promete deixar pistas sobre o presente e o futuro deste desporto.

Alexandre Real, coordenador geral do HEF, destaca que “o principal objetivo da conferência é potenciar uma visão sustentada para o setor, o que implica reposicionar e atrair investimentos, mas também juntar sinergias – da saúde ao desporto, passando pelo turismo - que até agora competiam em vez de coopetirem para um objetivo comum, que é a promoção da economia do cavalo em Portugal”.

No último dia da conferência, serão, ainda, entregues os prémios aos vencedores do Horse Business Ideas, o concurso internacional lançado pelo HEF e que visa premiar ideias inovadoras e geradoras de emprego no setor do cavalo.

A Federação Equestre Internacional (FEI), a Federação Equestre Portuguesa (FEP), o Fórum de Administradores de Empresas (FAE) e o Turismo de Portugal são parceiros institucionais do HEF.