No último dia do mês de Setembro de 2022 e comparativamente ao último dia do mês anterior verificou-se um aumento do volume armazenado em 2 bacias hidrográficas e uma descida em 10.
Das 58 albufeiras monitorizadas, 3 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 32 têm disponibilidades inferiores a 40% do volume total.
Os armazenamentos de Setembro de 2022 por bacia hidrográfica apresentam-se inferiores às médias de armazenamento de Setembro (1990/91 a 2020/21), excepto para a bacia do ARADE.

Nas bacias do Guadiana, Mira e Sado existem 16 barragens com capacidade de armazenamento abaixo dos 50%. Campihas continua a ser a Barragem com menor capacidade de armazenamento-3,3 (em agosto registava 3,5%)%

Situação das Albufeiras  na bacia GUADIANA no fim de setembro:

 

Situação das Albufeiras na bacia Sado no fim de setembro:

 

 Situação das Albufeiras  na bacia Mira no fim de setembro:

 

Fonte: https://snirh.apambiente.pt/

 

Chama-se SEXTORTION e é um esquema que consiste na extorsão de dinheiro em troca da não divulgação de imagens de cariz sexual enviadas, inicialmente, pela vítima ao agressor através da internet - redes sociais e apps -, após ser estabelecida uma falsa relação de confiança.

A Guarda Nacional Republicana, através das suas redes sociais, alerta para este novo esquema, reiterando que os pais, tutores ou educadores de menores têm um papel muito importante, devendo estar atentos aos seguintes sinais que poderão evidenciar que estão a ser vítimas.

Assim, fique atento a estes sinais:

- Passar mais tempo do que o habitual na internet (especialmente com recurso ao seu telemóvel), inclusive em horários que inicialmente não eram usuais (período noturno);

- Utilizar o telemóvel com privacidade, fechando-se no quarto para responder a chamadas ou mensagens;

- Apresentar distúrbios comportamentais ou de sono;

- Fraco desempenho escolar motivado por cansaço e stress;

- Isolamento social e alterações de hábitos de socialização;

- Sentimento de culpa, vergonha e redução da autoestima;

- Surgimento de distúrbios alimentares (bulimia e anorexia);

- Pedidos anormais de dinheiro ou utilização de cartão de crédito, que indiquem que o menor possa estar a ser alvo de extorsão.

O "sextortion" é crime, denuncie apela ainda a GNR.

Miguel Oliveira alcançou a sua segunda vitória da temporada. Como aconteceu na Indonésia (segunda etapa do ano), o piso molhado foi fundamental para o triunfo do Falcão, que provou mais uma vez ser o Rei da Chuva do pelotão.

Com 55 minutos de atraso devido a uma tempestade enorme que caiu em Buriram, no Circuito Internacional de Chang, a 17.ª prova do Mundial foi uma autêntica roleta russa, fruto do piso molhado e que colocou inclusive em causa a realização da prova.

Uma condição atmosférica positiva para Miguel Oliveira, um dos principais pilotos do pelotão nestas condições. Já na terceira volta, o piloto de Almada tinha as duas melhores voltas da prova e ocupava o quarto lugar da corrida. Na quinta, nova volta mais rápida e... a segunda posição. 

Com apenas Jack Miller à sua frente, e com mais algumas voltas mais rápidas, Miguel Oliveira manteve sempre a pressão sobre o seu adversário, vencedor do último grande prémio, que decorreu no Japão, e também um exímio piloto em piso molhado. O Falcão ainda conseguiu ultrapassar Miller na volta oito, mas de imediato o australiano respondeu e manteve o primeiro lugar. 

Nada que desmotivasse Miguel Oliveira, que continuou a pressionar Miller, conseguindo assumir a primeira posição na volta 13, posição que jamais largou ao longo da corrida, já que Jack Miller não teve perícia e moto para ultrapassar o português, terminando as 25 voltas (uma a menos do que o estipulado) na primeira posição.

Depois do segundo lugar do seu companheiro de equipa no Japão, Miguel Oliveira respondeu de forma categórica, obtendo o segundo triunfo para a KTM na temporada, dois triunfos com o seu nome.

Com este resultado, Miguel Oliveira subiu para a oitava posição do Mundial, com 131 pontos.

Trazendo um vasto programa e um encontro bastante diversificado de culturas e povos sob o lema “património vivido e pensado” decorreu na noite de 1 de outubro a cerimónia de abertura do Festival Imaterial no Palácio de D. Manuel.

De acordo com a informação disponibilizada pelo município de Évora na sua página oficila, foi um serão que fica na memória do público tendo em conta as atuações de Hélder Moutinho, estudioso e conhecedor profundo do fado, e dos Cantadores do Desassossego que fazem reviver a tradição mais autêntica do cante alentejano.

Esta 2ª edição do Imaterial oferece gratuitamente à população concertos, ciclo de cinema documental, conferências e o Encontro Ibérico de Música que reúne artistas portugueses e espanhóis. Decorre nos próximos dias no Auditório Soror Mariana, Palácio D. Manuel, Teatro Garcia de Resende e Pátio da Fundação INATEL. Recorde-se que pode obter mais informações sobre esta programação em https://www.cm-evora.pt/2a-edicao-do-imaterial-tem-inicio-amanha-dia-mundial-da-musica

Refira-se que o Festival Imaterial é um projeto organizado pela Câmara Municipal de Évora, cidade candidata a Capital Europeia da Cultura em 2027, em parceria com a Fundação Inatel, tendo direção artística de Carlos Seixas.

Os Presidentes da Câmara Municipal de Évora e da Fundação Inatel deram as boas vindas, salientando a importância do evento, tendo Évora como palco de encontro multicultural, inclusivo e de valorização do património. Sendo igualmente ponto de partida para reinventar o presente, gerando diálogo, enriquecimento humano e cultural e paz entre os povos.

“Vagar”, um conceito associado à candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura em 2027 e também ele um legado alentejano, foi sublinhado pelo Presidente da Câmara Municipal, uma vez que “precisamos de tempo para pensar e nos relacionarmos com os outros” nesta época em que as pessoas vivem cada vez mais aceleradas e stressadas.

Fonte/Fotos: Município de Évora

 

A iniciativa Dark Sky® Alqueva acaba de ser distinguida internacionalmente como Europe’s Responsible Tourism Award 2022, nos World Travel Awards.

A presidente da Associação Dark Sky, Apolónia Rodrigues refere, nas suas redes sociais,  "estamos muito felizes e cientes da responsabilidade que este prémio acarreta mas prontos para dar sempre o nosso melhor!!"

Este título é considerado o “Óscar” do turismo pelo reconhecimento atribuído ao carácter inovador deste destino de astroturismo e pelo seu modelo de desenvolvimento sustentável integrado.  

O projeto Dark Sky® Alqueva recebe apoio do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa Interreg Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020 e faz parte do projeto RDC_LA, Rotas e Desenvolvimento Cultural lago Alqueva.

Recorde-se que já na edição de 2021 a  Dark Sky® Alqueva venceu este titulo.

Foto: Apolónia Rodrigues

Um trabalhador de 36 anos perdeu recentemente a vida nas Minas de Neves Corvo em Castro Verde, vítima de um atropelamento que ocorreu a 1200 mts de profundidade, tal como a Rádio campanário noticiou.

Os acidentes nas minas do Baixo Alentejo têm acontecido com alguma frequ~encia. Este acidente nas Minas de Neves corvo aconteceu apenas seis meses depois de um outro que também causou uma vítima mortal.
Castro Verde e Aljustrel são os dois locais no baixo Alentejo onde estão duas das maiores minas aunda em atividade e que apresentaram nos últimos anos, o maior número de acidentes, segundo notícia avançada pela Visão.

Minas de Neves Corvo - Castro Verde:

Em 2015 registou-se um acidente que provocou uma vítima mortal, em 2020 outro acidente provoca mais um morto, assim como em 2022 já morreram naquelas minas, duas pessoas.

Nestas minas houve assim um total de 4 mortos e também um ferido grave.

Nas Minas Almina, em Aljustrel:

No ano de 2010, fruto de um acidente resultou um morto; em 2015 novo acidente volta a provocar 1 morto e 1 feirdo grave; em 2017 mais um acidente de onde resulta um ferido grave; no ano de 2019 mais dois mortos e 3 feridos graves e por último, em 2022, mais um acidente com um morto.

Nestas minas houve assim um total de 5 mortos e também 5 feridos graves.

Leia o artigo completo em Visão

O Portugal Classic em conjunto com o Clube Português de Automóveis Antigos, vão levar a efeito  a 27ª edição das 48 Horas Alentejo nos dias 14, 15 e 16 de Outubro, rali de regularidade histórico, inserido no calendário da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.

A Comissão Organizadora e o Turismo do Alentejo reuniram esforços no sentido de proporcionar uma edição renovada e com algumas novidades, mantendo a habitual qualidade nas refeições, degustando a gastronomia da região.

O percurso escolhido para este ano, que esperamos seja do agrado de todos, irá contemplar os concelhos de Beja, Alvito, Portel, Moura, Mourão, Ferreira do Alentejo, Reguengos de Monsaraz e Vidigueira, onde decerto pos participantes irão desfrutar das magníficas paisagens da região.

Será a primeira vez que as 48 Horas Alentejo visitam o Concelho de Mourão, um verdadeiro tesouro à beira do Lago Alqueva. Fortemente marcado pelo Rio Guadiana tem hoje um cenário idílico com as águas a perder de vista e estradas a mergulharem no azul das águas calmas.

A parte desportiva também não foi esquecida, e iremos proporcionar um conjunto de provas aliciantes, que irão proporcionar momentos de emoção e adrenalina a todos os participantes.

Exostem: duas propostas em termos de percurso na prova:

Percurso turístico (Soft Race), em que o participante terá que executar apenas 4 provas de regularidade, com a possibilidade de ter uma participação mais tranquila, privilegiando a parte social.

Percurso desportivo (Full Race), em que o participante terá de executar as 16 provas especiais de classificação com o rigor no que se refere ao cumprimento do regulamento da prova.

 

 

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam amanhã, dia 3 de outubro, a Campanha de Segurança Rodoviária Ao volante, o telemóvel pode esperar”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2022.

A decorrer entre os dias 3 a 10 de outubro, a campanha tem como objetivo alertar os condutores para as consequências negativas e mesmo fatais do uso indevido do telemóvel durante a condução.

Em 2021 foram detetadas 24.306 infrações relativas ao manuseamento do telemóvel durante a condução, o que representa um aumento de 5,5% relativamente ao ano anterior. É urgente travar este comportamento.

A utilização do telemóvel durante a condução aumenta em quatro vezes a probabilidade de ter um acidente, causando um aumento no tempo de reação a situações imprevistas.

 

A campanha Ao volante, o telemóvel pode esperar” integrará:

  • Ações de sensibilização da ANSR em território continental e do serviço das administrações regionais da Região Autónoma dos Açores e da Região Autónoma da Madeira;
  • Operações de fiscalização pela GNR e pela PSP, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário e de acordo com o Plano Nacional de Fiscalização 2022, de forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que tange ao manuseamento do telemóvel durante a condução.

 

As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

  • Dia 3 de outubro, às 14h30: Rotunda da República da Colômbia (Rotunda expo/Ford expo) - Lisboa;
  • Dia 4 de outubro, às 09h00: EN114, Km 181, Azinhal – Évora;
  • Dia 6 de outubro, às 16h00: Rotunda do Teatro Municipal – Faro;
  • Dia 7 de outubro, às 15h00: Rotunda das Oliveiras, Quinta do Anjo – Setúbal;
  • Dia 10 de outubro, às 14h00: Rotunda da Fucoli e/ou Rotunda da Estação Velha – Coimbra.

 

A ANSR, a GNR e a PSP relembram que o uso do telemóvel ao volante é um risco para a segurança do próprio e dos outros:

  • Os condutores que utilizam o telemóvel durante a condução são mais lentos a reconhecer e a reagir a perigos;
  • A distração ocorre quando duas tarefas mentais, conduzir e utilizar o telemóvel, são executadas ao mesmo tempo, o que provoca lapsos de atenção e erros de avaliação;
  • O uso de aparelhos eletrónicos durante a condução causa dificuldade na interpretação da sinalização e desrespeito das regras de cedência de passagem, designadamente em relação aos peões.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

 

A rede sismica do Continente registou nas últimas 24 horas dois sismos de fraca magnitude no Alentejo.

O primeiro foi registado em Viana do Alentejo,  pelas 23h04 de ontem, com um magnitude de 0.8 na esacala de richter . Este sismo foi registado pela Rede sismica do continente com uma longitude de 38.342 a norte e uma latitude de 8.051 a este.

O segundo sismo, registado pelas 01:58, em Ourique, teve uma magnitude de 0.8 na escala de richter, com uma  profundidade de 14 quilómetros, uma longitude de 37.713 a norte e uma latitudede 8.389 a este.

Consulte a informação do IPMA AQUI

 

A tomatada à Alentejana é um dos pratos mais apreciados na gastronomia alentejana.

Neste prato está todo o sabor da tradição gastronómica do Alentejo num prato que agrada a toda a gente.

Esta é a sugestão que a Rádio Campanário lhe deixa neste domingo.

Aprenda a fazer tomatada à Alentejana:


Descasque e pique a cebola e os dentes de alho.
1 cebola, 2 dentes de alho
Refogue a cebola e os alhos numa frigideira com azeite.
1 fio de azeite
Lave e corte os tomates em pedacinhos, retire as sementes e as peles, adicione à frigideira, junte também as folhas de louro, tempere com sal e pimenta, misture e deixe cozinhar durante 10 minutos, mexendo de vez em quando.
7 tomates maduros, 2 folhas de louro, Sal
Adicione os ovos à frigideira, um a um e bem separados uns dos outros. Deixe cozinhar até ficarem escalfados, polvilhe com coentros, retire do lume e sirva com fatias de pão da aldeia torrado ou tostas.
Coentros, 4 ovos de galinha

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31