06 Dez. 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

No dia 5 de dezembro, a Associação Portuguesa de Mulheres Cientistas, AMONET, organiza o 6º Simpósio Internacional da AMONET na Universidade de Évora, com o objetivo de discutir os problemas e desafios da liderança no feminino em Portugal.

De acordo com  a informação remetida à Rádio Campanário, o evento, que acontece no Colégio Luis António Verney, Auditório #1, entre as 9h30 e as 17h30, reúne na abertura a Srª Ministra da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, e a Reitora da Universidade de Évora, Hermínia Vilar.

Este programa reúne especialistas em temáticas de Género nacionais e internacionais em palestras e em mesas redondas, permitindo debater um mundo em que o impacto da ciência é cada vez mais importante, mas em que é notório que ainda há um caminho difícil a percorrer para reconhecer, compreender e dignificar o cada vez maior contributo das mulheres para os avanços da Ciência. 

Um motociclo despistou-se ao inicio desta tarde , na Estrada Nacional 244 em Galveias, concelho de Ponte de Sor.

De acordo com a informação avançada à Rádio campanário pelo Comando de Operações de Socorro de Portalegre, o alerta para a ocorrência foi dado às 12h47.

Deste despiste resultou um ferido leve que foi transportado para o SB de Ponte de Sor.

Segundo a mesma fonte, para o local do acidente foram mobilizados os Bombeiros Voluntários de Ponte de Sor e a GNR, num total de 6 operacionais apoiados por 2 viaturas.

 

Na sequência de um processo interno de análise a procedimentos na Tesouraria Municipal, a Câmara Municipal de Évora identificou recentemente graves inconformidades e irregularidades.

Perante esta situação, em consonância com os dirigentes dos serviços municipais onde está integrada a Tesouraria, o Presidente anunciou a instauração um processo de inquérito, nos termos do artº 229º da Lei nº 35/2014, de 20 de junho, Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LGTFP), para completo e inequívoco apuramento das ocorrências detectadas e a participação da situação ao Ministério Público, nos termos do artº 179º, nº 4, da LGTFP.

O autarca eborense avança mandou ainda realizar, de imediato, uma auditoria externa à Tesouraria Municipal e substituir os funcionários afetos à Tesouraria Municipal, de forma a garantir as condições e serenidade essenciais ao apuramento dos factos.

A Rádio Campanário realizou recentemente uma grande entrevista ao presidente da Câmara Municipal de Évora, onde foi feito o balanço deste primeiro ano de mandato da legislatura 2021-2025, onde foram abordados vários temas de especial importância para a Autarquia, entre eles a situação das irregularidades na tesouraria Municipal.

Carlos Pinto de Sá começou por nos referir, a este propósito que “fui eu, enquanto presidente da Câmara que denunciou a situação, face a um conjunto de indícios e decorrente de um apuramento interno que foi feito, tendo sido detetada a possibilidade de existirem desvios de dinheiro da tesouraria da Câmara”, uma situação que o Autarca classificou como “grave”.

O Edil eborense acrescenta “foi decidido afastar os elementos da tesouraria, substituindo-os até ao apuramento dos resultados” reiterando que todos “são inocentes até prova em contrário.”

Foi a própria autarquia que comunicou os factos ao ministério Público pois, como refere “tínhamos essa obrigação pois a situação deve ser investigada” explicando também que deu origem a um pedido de “uma auditoria externa à tesouraria do município para apurar se de fato se confirmam os indícios que temos de desvios de verbas no município e no caso de se confirmarem, identificar os montantes e os responsáveis.”

Para Carlos Pinto de Sá é ainda importante perceber “ se houve procedimentos que falharam do ponto de vista do controle, quais foram e o que é necessário fazer para os corrigir.”

Questionado pela Rádio Campanário de que tipo de desvios estamos a falar, se estão em causa desvios de fundos para contas próprias e que montantes estão em causa, o Autarca esclarece “nunca referi os montantes em causa porque está a decorrer o inquérito e será em sede de inquérito que estes factos serão apurados.”

Carlos Pinto de Sá insiste que “com base nos procedimentos que estão em vigor, identificámos que poderia haver problemas e pedimos aos responsáveis para verificar se esses

problemas eram reais. Constatou-se que havia indícios e com base neles tomei aquelas decisões” justificando que, estando a decorrer o Inquérito “ não me vou pronunciar

sobre isso, nem influenciarei qualquer situação até saber exatamente o que se passou.”

Questionado se os referidos desvios tinham ocorrido em 2021, o Autarca não confirma realçando apenas a “existência de indícios e justificando que será o inquérito e a auditoria externa que irão apurar essa questão.” Relativamente ao momento em que esta situação foi detetada, considerando que foi a mesma denunciada pela Câmara no final de setembro, Carlos Pinto de Sá refere “os indícios foram detetados antes mas, porque estamos a falar de pessoas, havia a necessidade de apurar se os mesmos eram reais.”

Confirmados os mesmos, esclarece, “tomámos todas as medidas, com seriedade e responsabilidade, salvaguardando todas as pessoas que estão em causa,porque até prova em contrário, as pessoas são inocentes.”

Logo que tivemos conhecimento desta situação, comunicámos a situação ao ministério público, numa questão de dias” acrescenta ainda Carlos Pinto de Sá que reforça que “o Ministério Público irá apurar documentalmente o que se passou” escusando-se a falar se as coisas acontecerem desta ou daquela maneira.

Este foi um dos muitos temas abordados na grande entrevista realizada ao Presidente da Câmara Municipal de Évora e que em breve será disponibilizada na íntegra.

 

 

 

O Município de Mora procedeu à assinatura do Auto de Transferência de Competências na área da saúde. Este ato oficial decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho e estiveram presentes o executivo municipal e a Presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, Drª. Maria Filomena Mendes.

O documento entrou em vigor no passado dia 1 de dezembro de 2022, passando para gestão do Município de Mora quatro assistentes operacionais assim como os equipamentos não médicos, afetos à Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Mora.

A Transferência de Competências tem vindo a ser trabalhada pelo Município de Mora, sendo a sua concretização uma decisão devidamente ponderada. É intenção do executivo municipal que a transição destas competências decorra de forma tranquila e eficaz.

Fonte/Foto: Município de Mora

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém aprovou o orçamento para 2023 no valor de 49,2 milhões de euros, mais 8,6 milhões em relação ao de 2022. Apesar do aumento expressivo, de acordo com a informação avançada pelo Tribuna Alentejo, a o+posição considera o orçamento "ausente de estratégias."

No entanto, a oposição faz críticas por considerar que existe uma ausência de estratégias.

Para este aumento d emais de 8 milhões  de euros contribuiram as verbas decorrentes  “do processo de transferência de competências” , “despesas com o pessoal” e ao “conjunto de obras”, com “um grande peso financeiro”, adianta a mesma fonte.

O Orçamento contou com os votos a favor do PCP(em maioria) e contou com os votos contra do PS e da  coligação PSD/CDS-PP. As  Grandes Opções do Plano e Orçamento para o próximo ano vão ser votadas em Assembleia Municipal a 16 de dezembro.

Fonte: Tribuna Alentejo 

 

 

 

Arrancou hoje em Montemor-o-Novo a iniciativa “Mor Natal”, com um leque de atividades prontas para dinamizar esta época do Ano.

Para além das atividades culturais, o Município tem também em vigor uma campanha de incentivo às compras no comércio local, ajudando assim a alavancar a economia do concelho nesta época natalícia.

Numa das feiras que hoje se iniciam, no Mercado Municipal, a Rádio Campanário falou com Jacinta, uma das participantes, que se encontra a vender antiguidades.

Jacinta começa por nos contar que participa na iniciativa há 12 anos. Questionada pela Rádio campanário se é habitual as pessoas comprarem “as suas antiguidades” nesta altura do ano para oferecerem de prenda de Natal, conta-nos que “sim as pessoas vão comprando, não apenas nesta altura, mas também depende muito do artigo.”

Jacinta considera importante a iniciativa “Mor Natal” pois como refere “promove o comercio natal e isso é bom.”

Relativamente à campanha que o Município de Montemor lançou, tendo como objetivo dinamizar o comércio local, Jacinta pensa que “o facto de existirem estes brindes dados pela Câmara a quem compra no comércio local e é depois sorteado, incentiva mais as pessoas a comprarem nas lojas da terra.”

A campanha de incentivo ao comércio local está em vigor 31/12/2022 e pretende promover o comércio e a restauração de Montemor-o-Novo, com o objetivo de dinamizar o comércio e a restauração desta cidade.

Durante a campanha, serão distribuídos trinta mil cupões para o sorteio denominado “Sorteio Mor Natal 2022” que se realizará no dia 6 de janeiro de 2023, pelas 12h00m, no Mercado Municipal sito no Largo Bento de Jesus Caraça em Montemor-o-Novo.

Durante a campanha serão distribuídos trinta mil cupões para o sorteio. Os participantes neste sorteio habilitar-se-ão a vinte cinco prémios, num total de 5000€.

Os consumidores que efetuem compras em qualquer estabelecimento aderente terão direito a um cupão por cada 15€ de compras, e assim sucessivamente por cada múltiplo de 15€.

O 1º Prémio será 500€ em compras nas lojas aderentes; o 2º Prémio será 450€ em compras nas lojas aderentes; o 3º Prémio será 400€ em compras nas lojas aderentes.

A Universidade de Évora (UÉ) e o Fundo de Desenvolvimento de Capital Humano da República Democrática de Timor-Leste, (FDCH) assinaram protocolo para a execução de um programa de bolsas de estudo no dia 28 de novembro, pelas 10h30, na Sala de Docentes do Colégio do Espírito Santo. A firmar a parceria estiveram Cristovão dos Reis, Diretor Executivo do FDCH e Hermínia Vasconcelos Vilar, Reitora da Universidade de Évora.

O documento assinado na Universidade de Évora incide na execução de um programa de bolsas de estudo do FDCH para a capacitação dos recursos humanos de Timor-Leste e a promoção de relações de cooperação que possam vir a beneficiar os estudantes de Timor-Leste e os estudantes da UÉ. De referir que o FDCH apoia a candidatura de estudantes timorenses aos cursos disponíveis na UÉ, considerando ser do interesse de Timor-Leste a capacitação de recursos humanos nessas áreas de estudo.

Recorde-se o FDCH tem desenvolvido um programa de bolsas, destinado a financiar os estudos superiores de cidadãos timorenses em instituições de ensino estrangeiras, com vista à capacitação dos recursos humanos nacionais, o que é fundamental para o desenvolvimento de Timor-Leste.

Fonte/Foto: Universidade de Évora

A Infraestruturas de Portugal, empresa gestora das infraestruturas nacionais ferroviárias e rodoviárias, está novamente a recrutar para funções diversas, com enfoque nas suas áreas nucleares, onde se desenvolvem atividades de engenharia marcadamente desafiantes e, em alguns casos, mesmo únicas, abrindo também a possibilidade de participação em projetos e empreendimentos de relevo no panorama nacional, nomeadamente no âmbito dos grandes Planos de Investimento Ferrovia 2020 e Plano Nacional de Investimentos – PNI 2030.

Conheça aqui as ofertas para:

Beja: estão abertas candidaturas para diversas áreas, nomeadamente Apoio Topográfico, Engenharia Civil, Técnico de recrutamento e gestão de carreiras, Analista Financeiro, entre outras.

Consulte AQUI as ofertas

 

Para Évora está aberta uma candidatura para Técnico operacional de Laboratório.

Consulte AQUI a oferta

Por último, para Portalegre, está aberta uma candidatura de Técnico Operacional (M/F) Oficial de Inspeção e Apoio

Consulte AQUI a oferta

Arrancou hoje , em  Montemor-o-Novo, a iniciativa Mor Natal . Entre feiras, arruadas, oficinas e contos, animação é o que não vai faltar, e até o Pai Natal faz questão de marcar presença.

De manhã e de tarde, o simpático “velhinho das barbas” percorrerá algumas das principais ruas da cidade, a partir do Largo do Mercado Municipal (9h30 e 14h30), em dois percursos itinerantes que também terminam no Mercado, onde as crianças poderão tirar algumas fotografias com a figura mais carismática do Natal!

Veja o Programa completo do Mor Natal: www.cm-montemornovo.pt/eventos/mor-natal

A Rádio campanário esteve esta manhã em Montemor-o-Novo e mostra-lhe as imagens do começo desta iniciativa:

 

O Centro de Respostas Integradas do Alentejo central dá resposta à comunidade no âmbito dos Comportamentos Aditivos e das Dependências.

Nos dias de hoje existe uma prepocupação acentuada em todo o país com o que são os comportamentos de risco e de aditivos , e o Alentejo não é excepção.

A Rádio campanário falou com Paulo jesus, coordenador do CRI do Alentejo Central , sobre as maiores preocupações na Região Alentejo.

Paulo Jesus identifica que “os comportamentos são muito dinâmicos e isso obriga a que tenha que existir também um atenção muito dinâmica e ao mesmo tempo reforçada:”

O Coordenador do CRI-AC identifica o problema como “sério” e adianta-nos que “no Alentejo a principal preocupação , em termos de dependências, é claramente o álcool , somos a região do País que mais consome em todos os ciclos de vida.”

Mas este comportamento de risco não é a única preocupação para esta região pois conforme nos refere “ a questão da raspadinha é hoje um problema dramático assim como o consumo do tabaco pois o Alentejo está em contra ciclo.”

No que diz respeito ao nível dos comportamentos de risco sem substâncias "em primeiro lugar está a raspadinha, os ecrãs e as compras.”

Questionado pela Rádio campanário se “a droga do Riso-Óxido Nitroso” ultimamente a gerar preocupação entre a população mais jovem . Paulo Jesus sublinha “ ainda não tem expressão no Alentejo” acrescentando “ela não é uma droga nova apesar de só agora estar a ser mediatizada, está a ser utilizada pelos jovens em contexto de diversão, pelo efeito imediato de euforia e tem acesso muito facilitado."

Segundo o responsável o Centro de respostas está atento.

Para abordar esta questão dos Comportamentos de risco e de aditivos, o CRI-AC promove nos próximos dias 13 e 14 de dezembro, na Universidade de Évora, o seu IV encontro, precisamente para uma reflexão conjunta sobre esta temática.

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31