Foi assinado, no passado dia 15 de setembro, o auto de consignação da empreitada de Requalificação do Espaço Público Estruturante de Veiros - Largo 25 de Abril.
A obra foi adjudicada ao consórcio Lena Engenharia e Construções, S.A. e NOV PRO Construções S.A., pelo valor de 365.430€, acrescidos de IVA à taxa legal em vigor, conforme nota de imprensa enviada à nossa redação.
A intervenção pretende a requalificação do espaço público, cujo principal objetivo é a sua utilização pela maior parte da população da vila, assim como de visitantes, tornando-o um espaço aprazível, confortável, atrativo no que respeita a estadia, utilização e referencial enquanto "ponto de encontro", local de continuação de instalação da tradicional "Feira de Ramos", assim como para futuras realizações de eventos, de género e caraterísticas diferenciadas.
Esta obra é co-financiada em 85% pelo FEDER, no âmbito do PEDU - Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, sendo os restantes 15% assegurados pelo orçamento do Município de Estremoz.

A Assembleia da República aprovou hoje por unanimidade o projeto de lei do PS para "Proteção e valorização do Barranquenho" e do PCP para "Reconhecimento e proteção do barranquenho e da sua identidade cultural".

Recorde que o Projeto de Proteção e Valorização do Barranquenho debatido no Plenário da Assembleia da República, é um projeto que defende o direito a cultivar e promover o Barranquenho, enquanto património cultural imaterial, instrumento de comunicação e de reforço de identidade da população de Barrancos.

O barranquenho, falar típico do concelho raiano de Barrancos, no distrito de Beja, cruza português e espanhol, e com o objetivo de não perder a identidade cultural do povo de Barrancos, os diplomas defendem que o barranquenho seja ensinado na escola, estudado e investigado.

Segundo a câmara, o barranquenho é o resultado do contacto entre o português com sotaque alentejano e o espanhol nas variedades andaluza e extremenha, estando a sua origem ligada aos assentamentos de súbditos do reino de Castela na Idade Média à volta do Castelo de Noudar, em Barrancos.

Fonte: RTP

Na região Alentejo, nas últimas 24 horas, foram registados 37 novos casos de covid 19, segundo a informação emitida no boletim diário da DGS. 

A região Alentejo regista assim um total de 38.307 casos e 1014 mortes, uma vez que nas últimas 24 horas não houve registo de  óbitos nesta região.

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 7 óbitos e 1.023 novos casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, revelou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal já registou 17.895 mortes e 1.060.432 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 34.626 casos, menos 539 do que ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 474 doentes, menos 23 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 97 doentes, menos 6.

Os dados indicam ainda que mais 1.555 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1.007.911 o número total de recuperados. 

As autoridades de saúde têm sob vigilância 31.704 contactos, menos 811 relativamente ao dia anterior.

Um casal romeno e uma empresa,  acusados de traficar e explorar no Alentejo imigrantes ilegais em Portugal, começam a ser julgados na segunda-feira, em Beja, por crimes de tráfico de pessoas e auxílio à imigração ilegal.

Conforme notícia avançada pelo Observador, o  julgamento começa às 09h30, no Tribunal Judicial de Beja, e será feito por um coletivo de juízes, citando como fonte a agência Lusa .

Segundo a acusação do Ministério Público, a que esta teve acesso, Petrica Usurelu, de 43 anos, a esposa, Ionela Usurelu, de 37 anos, e a empresa de ambos, a Angy San, Ldª, são acusados, cada um, de 13 crimes de tráfico de pessoas e nove de auxílio à imigração ilegal e as  13 vítimas são nove cidadãos moldavos, três romenos e um búlgaro e, alegadamente, “estiveram a trabalhar sob controlo e ordens” de Petrica e Ionela, diretamente e/ou através da empresa, “em desrespeito pelo disposto no Contrato Coletivo de Trabalho celebrado para o setor, categoria e região”.

Apesar de receberem pela venda da mão-de-obra, adianta a mesma fonte, os arguidos não pagavam o que deviam aos imigrantes e mantinham-nos “em péssimas condições” de vida, “sujeitando-os a trabalhar várias horas por dia, à revelia da legislação laboral nacional, fazendo-os passar fome e frio, utilizando-os no seu interesse económico, ameaçando-os e retendo-lhes os passaportes”.

Petrica e Ionela aproveitaram-se “de tudo” para manterem as vítimas “sob a sua dependência pessoal e profissional”, “não se coibindo” de as “ameaçar com atos violentos” e denúncias às autoridades, “cientes da sua clandestinidade laboral e pessoal”.

Tudo isto para “obterem proventos financeiros”, indica a acusação, estimando que os arguidos conseguiram lucros “não inferiores a 14.629 euros” com esta atividade.

O Ministério Público pede ao tribunal para definir quantias para indemnizar as vítimas pelos prejuízos sofridos e para condenar os arguidos a pagarem ao Estado Português pelo menos o valor estimado das vantagens obtidas com a prática dos crimes.

Fonte: Observador

 

 

Chega o mês de setembro e vai diminuindo o número de portugueses em férias. Mas, se o trânsito na estrada vai refletindo menos viagens por motivos de lazer, as deslocações por motivos de trabalho ou pelas rotinas diárias de levar ou trazer os filhos da escola aumentam.

Pela simples razão de se andar na estrada, o respeito pelos limites de velocidade é fundamental. E para que ninguém se esqueça, a PSP avisa de forma preventiva onde fará ações de fiscalização de velocidade informando sobre a localização por distrito dos radares nos próximos dias:

BEJA

23/set/21 09H00 Rua Manuel Joaquim Delgado - Beja

 

ÉVORA

20/set/21 09H30 EN 18 - Estremoz

24/set/21 09H00 CM 1094 Estrada do Bairro de Almeirim - Évora

30/set/21 09H00 EN 18 Bairro do Frei Aleixo - Évora

 

PORTALEGRE

23/set/21 08H00 Av. de Badajoz - Portalegre

29/set/21 08H00 Av. de Badajoz - Portalegre

À semelhança dos anos anteriores, a Câmara Municipal de Évora associou-se às comemorações da Semana Europeia da Mobilidade, que em 2021 decorre oficialmente entre 16 e 22 de setembro.

Conforme nota d eimprensa enviada à nossa redação pela Autarquia de évora, enquadrada nesta iniciativa, a Autarquia está a proceder à recolha de informação que se traduzirá num contributo fundamental para o trabalho de construção do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Cidade de Évora, que se encontra em fase de preparação: em concreto, foi disponibilizado no Portal da CME um inquérito sobre mobilidade para o qual desde já a Câmara Municipal agradece a atenção da população através do respetivo preenchimento e submissão on-line das respostas.

Para o efeito, é apenas necessário aceder através do link: https://forms.gle/FBnfDWPNyRpymuQFA Foi também já iniciada a recolha de informação através da monitorização da circulação de pessoas e veículos nas entradas do Centro Histórico de Évora.

Também para esta área a Câmara Municipal de Évora solicita a colaboração dos munícipes respondendo a uma pergunta simples, localizada no seguinte link: https://www.cm-evora.pt/questionario-mobilidade-urbana/ Das iniciativas programadas, destacam-se: - A realização em Évora do “A World for Travel”, Évora Fórum, Turismo Sustentável, que decorreu na Universidade de Évora entre os dias 16 e 17; - A instalação de equipamento para estacionamento de bicicletas na Escola Secundária Severim de Faria e adaptação de novo local para estacionamento de motociclos; - Instalação de ciclovia provisória na Rua Cosme Delgado e corredor pedonal na Rua de Serpa Pinto junto à Escola de Santa Clara; - Instalação de sinalética para proteção de ciclistas na cidade; - “II Volta às Escolas”; - Pedonalização da circulação às sextas-feiras na Rua de Santa Clara.

No dia de ontem 16 de setembro de 2021, faleceu o cabo Manuel Bento Fino da Silva, com 70 anos.

O cabo Manuel Bento Fino da Silva iniciou a sua carreira militar em 1979, na Guarda Nacional Republicana, na então Brigada Territorial n.º 3, hoje Comando Territorial de Évora, servindo com elevada dedicação. Esteve 31 anos ao serviço da GNR de Évora.

O corpo encontra-se em câmara ardente na Capela do Hospital do Espírito Santo de Évora e o funeral realiza-se dia 18 de setembro às 10:00H na Igreja Paroquial de Azaruja com as Honras Fúnebres, prestadas por militares do Comando Territorial de Évora.

Manuel Bento Fino da Silva já se encontrava reformado.

(EM ATUALIZAÇÃO)

O Comando Distrital de Beja da PSP deteve uma mulher, de 57 anos, por agressão física e coação a um agente de autoridade.

De acordo com a informação confirmada à Rádio campanário pelo Comando Territorial da PSP de Beja, a  agressão terá ocorrido na passada quinta-feira junto a um estabelecimento do Pingo Doce em Beja. 

Segundo a mesma fonte, a mulher preparava-se para atravessar uma passadeira quando foi surpreendida por um carro que travou aprutamente. Mostrou-se indignada , injuriou o condutor e impedu a marcha do veículo.

O agente da PSP no local, tentou demover a senhora e pediu-lhe que saisse da passadeira o que veio a acontecer. Perante a presença de outros populares no local, a mulher sentindo-se "gozada" por uma terceira pessoa que ali se encontrava, proferiu alguns impropérios dirigidos a essa pessoa o que levou a que o agente da PSP no local solicitasse a identificação da mulher, o que a mesma recusou. Face a esta recusa, foi-lhe dada ordem de detenção. A mulher tentou fugir e quando foi agarrada   pontapeou um dos agentes.

A mulher acabou por ser detida e levada para as instalações policiais e mais tarde, por indicação do Ministério público, foi libertada.

Segundo nos indicou a PSP de Beja, a mesma terá sido notificada para se apresentar hoje, pelas 10 horas, no tribunal de Beja não sendo ainda possível confirmar que a mesma tenha comparecido.

 

O Comando Territorial de Beja, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Aljustrel, ontem, dia 16 de setembro, recuperou um peneireiro-cinzento, Elanus caeruleus, em Aljustrel.

De acordo com a informação avançada na página oficial da GNR, a ave, que aparentava estar ferida e não conseguia voar, foi encontrada por um cidadão que a entregou no Posto Territorial de Aljustrel. Os elementos do NPA recolheram o animal e efetuaram o seu transporte para o Parque Natural do Vale do Guadiana, em Mértola, tendo sido posteriormente encaminhada para o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens, em Olhão, para monitorização e recuperação do seu estado de saúde e posterior libertação ao seu habitat natural.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção dos animais, apelando à denúncia de eventuais situações de maus-tratos ou abandono. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30