22 Out. 2021
Nuno Rocha
Madrugar
07:30-09:00

Alentejo

Comentário semanal do deputado João Oliveira aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 22 Set. 2021

Na Revista de Imprensa desta quarta-feira, 22 de setembro, contámos com o comentário do deputado João Oliveira, do Partido Comunista Português (PCP).

Foram vários os temas abordados, nomeadamente, a retoma da economia com cerca de 40% de retoma no mercado de exportação portuguesa, o facto do governo ter decido congelar o aumento da luz em 2022 e ainda ao facto de ter descido para metade o número de pedidos de acesso ao voto antecipado para as eleições autárquicas 2021.

Relativamente ao primeiro tema o Deputado João Oliveira referiu “julgo que este é um sinal positivo e deve dar confiança na recapacidade que o país tem de recuperar a sua situação económica, desde que sejam tomadas as medidas necessárias de apoio à economia, aos micro e médios empresários.”

Ainda assim, o nosso comentador referiu “estas coisas do crescimento têm sempre uma abordagem e um esclarecimento que vale a pena fazer porque, naturalmente, o crescimento verifica-se em relação ao ano anterior.”

“Como todos sabemos o ano de 2020 foi um ano muito mau, pelo que era previsível e expetável que o ano de 2021 fosse de crescimento económico.” Acrescentou João Oliveira referindo que “os números que agora começam a ser conhecidos são de fato muito animadores porque a recuperação da situação económica foi de facto acima daquilo que era a previsão que existia.”

Para esta retoma, em sua opinião “terão contribuído as medidas integradas no Orçamento de Estado de apoio às pequenas, micro e médias empresas, de apoio aos trabalhadores, nomeadamente no que diz respeito aos salários, pois não se verificou uma quebra no poder de compra.”  

Esperamos nós que este crescimento se mantenha e que outras medidas de apoio à economia possam ser adotadas porque, naturalmente, os problemas da epidemia não estão ultrapassados e há problemas económicos e sociais sérios que precisam de ser ultrapassados” adiantou ainda João Oliveira a este propósito.

No que diz respeito à decisão do governo de congelar o aumento da luz em 2022, João Oliveira adiantou “era incontornável o facto do governo não poder acompanhar o que era a proposta da entidade reguladora de aumentar o custo da eletricidade.”

Apesar disso, para João Oliveira, “esta medida só por si não chega, fica muito aquém do que era necessário” destacando, no entanto, “a comprovação que o governo pode de facto intervir no preço da energia e dos combustíveis, e apesar de dizer que não aceita novo aumento, está a aceitar os anteriores.”

Para o deputado do PCP, os “aumentos verificados em 2021, especialmente nos combustíveis, foram enormíssimos e isto põe em causa, não só a vida diária das famílias, mas também as empresas.”

“O que era necessário era que o governo interviesse para reduzir os preços da energia e dos combustíveis para reduzir os custos da eletricidade e do gás, tal como o PCP propôs na semana passada na Assembleia da República.”

Por último e no que diz respeito ao facto de ter caído para metade o número de pedidos de acesso ao voto antecipado e se este facto pode ser um sinal da abstenção nas próximas eleições autárquicas, o deputado João Oliveira não acredita sublinhando “ eu acho que as razões que justificam isto não motivo de grande preocupação” acrescentando “nas eleições autárquicas costuma haver sempre mais gente a votar do que nas outras eleições e por outro lado, nas últimas eleições, estávamos num dos picos da pandemia o que não se verifica neste momento.”

 

 

Veja também...

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31