Alentejo

Comentário semanal do deputado João Oliveira aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 06 Out. 2021

Na Revista de Imprensa desta quarta-feira, 06 de outubro, contámos com o comentário do deputado João Oliveira, do Partido Comunista Português (PCP).

Foram vários os temas abordados, nomeadamente, os resultados das eleições Autárquicas 2021, as negociações relativamente ao Orçamento de estado para 2022 e a investigação Pandora Papers na qual estão inseridos três políticos portugueses: Vitalino Canas, Manuel Pinho e Nuno morais sarmento.

Relativamente ao primeiro tema, os resultados das eleições autárquicas do passado dia 26 de setembro, nomeadamente para o PCP, o Deputado João Oliveira referiu “ Eu julgo que, quer as declarações do secretário geral do PCP, quer o comunicado emitido pelo Comité do PCP, espelham que os resultados ficaram aquém dos resultados pretendidos” no entanto, acrescenta “a CDU confirma-se como a 3ª força política do poder local, a terceira força política nacional uma vez que a CDU tem eleitos em praticamente todas as regiões.”

Ainda assim, este fato refere “não apaga o facto da CDU ter saído destas eleições com menos força do que aquela que tínhamos para servir as populações e dar aos concelhos e freguesias uma perspetiva de desenvolvimento.”

No que diz respeito à perda, por parte da CDU, de dois bastiões comunistas – Montemor-o-Novo e Mora-o nosso comentador refere “é com tristeza que olhamos para este resultado, mas não com desânimo pois temos noção do trabalho que foi sendo feito, sabendo que a gestão dos próximos 4 anos vai trazer problemas ás populações, continuamos ainda assim empenhados em intervir e participar na vida social e política de cada um dos concelhos.”

Em relação ao segundo tema abordado, as negociações para o Orçamento de Estado de 2022, o Deputado do PCP referiu “mantemos a preocupação que temos face à falta de resposta global, por parte do governo, aos problemas nacionais e pareceu-nos que os compromissos do governo não se alteram.”

Ainda sobre esta matéria sublinhou “nós temos chamado a atenção para aquilo que é a realidade nacional que estamos hoje a enfrentar” apesar de este ser já o sétimo governo a negociar com o governo o nosso comentador refere “ a realidade não é hoje igual.”

Na sua opinião “estes dois anos de pandemia vieram acentuar muitos dos problemas que já existiam e que, entretanto, se agravaram e se tornaram mais evidentes “acrescentando “há um sem número de respostas que é necessário dar, como por exemplo o aumento do salário mínimo e os salários na função pública assim como o reforço dos serviços públicos. “

Segundo indica, as negociações começaram em Julho e numa primeira abordagem “todas estas questões foram apresentadas ao governo” assegurando que até agora “não vimos vontade do governo nem determinação para as resolver.”

“A nossa decisão final será tomada em função da nossa” reforçando que “a grelha de posicionamento do PCP não se alterou” referiu ainda.

Relativamente ao último tema, o deputado João Oliveira referiu “nos temos chamado a atenção, ciclicamente, para as dificuldades que resultam nestas matérias das decisões que vão sendo tomadas, de facilitação deste tipo de esquemas “acrescentando “isto é um problema sério pois sempre que se tomam medidas para acabar com isto esbarra-se sempre numa parede de indiferença pela parte do PS, PSD, CDS-PP, da iniciativa Liberal e do CHEGA” justificando “fazem discursos muito inflamados mas depois medidas concretas contra a fraude fiscal, á evasão e à falta de responsabilização mas quando chega à altura de decidirem não querem tomar posições que se impõem.”

 

 

 

 

 

 

Veja também...

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31