Comentário Semanal do eurodeputado Carlos Zorrinho aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 11 maio 2021

Na Revista de Imprensa desta terça-feira, 11 de maio, contámos com o comentário do eurodeputado do PS, Carlos Zorrinho.

No habitual comentário aos microfones da RC, foram vários os temas abordados nesta rubrica, nomeadamente: o pedido de demissão do ministro Eduardo Cabrita, e também do secretário de estado João Galamba. Outro dos temas incidiu sobre o orçamento disponível no PRR (Programa de Recuperação e Resiliência) para a legalização e reabilitação de lares clandestinos, fazendo a ponte para o tema dos imigrantes ilegais, terminando com o polémico caso sobre os prémios atribuídos aos gestores do Novo Banco.

Sobre o pedido de demissão do ministro Eduardo Cabrita, por parte de alguns partidos, Carlos Zorrinho salienta: “Faz parte do chamado dia-a-dia político”, destacando que: “quando as oposições começam a focar a oposição, do pedido de demissão do ministro, ou secretários de estado, de alguma maneira, isso é uma prova de fraqueza”, referindo ainda que “A oposição forte é aquele em que se pede a mudança de políticas e se propõe, políticas diferentes.”.

Relativamente ao facto do secretário de estado João Galamba, ter colocado um Post, numa das suas redes sociais, a censurar um órgão de comunicação social, tendo-o apagado momentos depois, o eurodeputado refere que: “foi um momento menos feliz”.

Já sobre o orçamento de 92 milhões de Euros, disponíveis no PRR, para a reabilitação e legalização de lares clandestinos de idosos, o comentador expõe: “Nós todos sabemos que, havia no país, alguns lares que não estavam legalizados, mas a verdade é que essa situação não pode continuar”, e acrescenta ainda: “se de alguma coisa serve o programa de reabilitação e resiliência que é muito dinheiro, deve ser exatamente para corrigir essas circunstâncias” recordando que “É para isso que deve servir o Plano de Recuperação e Resiliência, exatamente para corrigir aquilo que identificámos como sendo mais crítico”.

Em relação ao tema dos Imigrantes, Carlos Zorrinho alude: “ficou demonstrado que, parte dos trabalhadores, e parte do modelo que é usado para o recrutamento dos trabalhadores, para a agricultura intensiva… não está de acordo com as normas da decência, da dignidade, e isso também tem que ser corrigido.”

Por fim, entrando na temática dos prémios atribuídos aos gestores do Novo Banco, o Eurodeputado diz que a situação destes pagamentos “é uma coisa que me choca”, acrescentando “o novo banco não tem lucro”, e que tem, por sua vez, “um fortíssimo prejuízo, que tem que ser compensado”, prossegue ainda, dizendo que “Estamos, de forma indireta, a pagar, diariamente, os erros de gestão do novo banco”

Termina, referindo que, tendo em conta aquilo que, habitualmente, os gestores do Novo Banco já recebem, o pagamento de prémios, aos gestores deste banco “É, de facto, uma afronta a todos os portugueses”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31