Alentejo

Comentário semanal do eurodeputado José Gusmão aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 01 Out. 2021

Na Revista de Imprensa desta sexta-feira, dia 01 de outubro, contámos com o comentário do eurodeputado José Gusmão do Bloco de Esquerda.

Foram vários os temas abordados, nomeadamente: o rescaldo das eleições autárquicas 2021, a substituição do Chefe Maior das Forças Armadas e na área da justiça, a detenção do ex-banqueiro João Rendeiro.

Relativamente ao primeiro tema, o eurodeputado do BE José Gusmão referiu “parece-me bastante evidente que do ponto de vista do BE estes não foram resultados positivos ainda que existam algumas situações pontuais onde o BE conseguiu eleger.”

A este propósito referiu ainda “parece-me claro que a direita continua numa clara minoria no poder local, apesar de ter havido um grande empolamento de algumas vitórias” acrescentando “ eu acho que se pensarmos nas vitórias e derrotas como é que as forças políticas evoluíram em relação ao contexto anterior, existe uma derrota do PS, do PCP e do bloco e existe uma vitória do PSD; se pensarmos nos resultados propriamente ditos a análise é diferente pois o PS continua a ser o partido com mais influência nas autarquias, o PCP continua a ter uma influência autárquica significativa e o PSD continua bastante longe da influência do partido socialista.”

No que diz respeito ao segundo tema abordado, a substituição do Chefe Maior das Forças Armadas, José Gusmão referiu “parece-me que a decisão do Presidente da República é um bocadinho insólita porque a nomeação do Chefe maior das Forças Armadas é competência do presidente por proposta do governo e, portanto, quem diz que o governo exorbitou das suas funções não está a ser rigoroso.”

“A resposta do presidente é que não se entende: ou diz que sim ou diz que não; agora dizer que não é o momento para falar do assunto e criar aqui uma situação de vazio é que é uma reação que eu acho que não se percebe muito bem” adiantou ainda o Eurodeputado.

Por último, em relação ao terceiro e último tema, a dificuldade da justiça em deter o ex-banqueiro João Rendeiro, o Eurodeputado do BE classifica o caso como “absolutamente vergonhoso para a nossa justiça e não aceito que a Ministra da Justiça diga basicamente que não tem nada a ver com o assunto  “sublinhando ”num país onde se abusa sistematicamente da prisão preventiva para crimes de menor gravidade, haver um arguido e agora condenado a uma pena de prisão bastante considerável , a quem é autorizado andar a viajar pelo mundo.”

José Gusmão refere ainda “há claramente uma política de dois pesos e duas medidas e o que permite a João Rendeiro ter este privilégio é ser um criminoso rico” sublinhando “isto é um absoluto escândalo e não é aceitável que a culpa morra solteira no final de um processo desta natureza.”

 

Veja também...

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31