11 Ago. 2022
 
3 p’rás 5
15:00-17:00

Alentejo

Comentário semanal do eurodeputado José Gusmão aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa Escrito por  01 Jul. 2022

A Revista de Imprensa desta sexta-feira, dia 01 de julho, contámos com o comentário do eurodeputado José Gusmão do Bloco de Esquerda.

O tema abordado no dia de hoje foi: a crise governativa provocada por Pedro Nuno dos Santos e a reação do primeiro ministro António Costa.

O Eurodeputado José Gusmão começou por referir “nós nunca saberemos exatamente o que se passou porque presumo que a questão tenha sido resolvida de forma a minimizar estragos de uma situação bastante embaraçosa para ambos, quer para António Costa, quer para Pedro Nuno dos Santos.”

O nosso comentador sublinhou ainda “a relação entre eles tem sido turbulenta e há não foram poucas as vezes em que o primeiro-ministro não teve qualquer problema em por em causa o seu próprio ministro” acrescentando “o ministro assumiu a responsabilidade pela falha de comunicação, mas o que é importante é discutir a questão de fundo.”

Para José Gusmão o importante é “saber qual é o sentido de avançar para a construção de não um mas dois aeroportos com todos os impactos ambientais que isso implica assim como a opção, que me parece muito discutível, o PS querer ouvir o PSD apesar deste não ter mostrado muita disponibilidade para isso mas não vai ouvir mais ninguém.”

Ainda sobre esta temática, José Gusmão salienta “colocar nas mãos da direita o futuro do nosso investimento em infraestruturas não me parece muito boa ideia porque a direita tem um cadastro a esse nível.”

Questionado se, na sua opinião, a proposta agora apresentada pelo Ministro da Infraestruturas vai acabar por ser a proposta apresentada pelo governo depois do PSD se pronunciar, José Gusmão refere “não sei, uma das razões que me leva a ter alguma reserva nesta preocupação do primeiro ministro em envolver o PSD, significa partir do princípio que o PSD, ao contrário do que aconteceu no passado, tem uma visão para o desenvolvimento estratégico do País.”

Para o comentador do BE “esta não nos parece a melhor solução.”

Por último, e no que diz respeito ao facto da confiança de António Costa ter ficado abalada em relação a Pedro Nuno dos Santos e se há a possibilidade de dentro de um curto espaço de tempo, o Ministro das Infraestruturas vir a sair do governo, José Gusmão salienta “o primeiro ministro não tem mostrado muita vontade em segurar este ministro em particular e eu penso que já toda a gente percebeu que António Costa não está muito para aí virado em termos de sucessão.”

José Gusmão conclui dizendo “António Costa segurou Eduardo Cabrita por muito mais tempo e era um ministra extraordinariamente incompetente.”

Veja também...

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31