Comentário semanal do Eurodeputado José Gusmão aos microfones da Rádio Campanário(c/som)

Revista de Imprensa Escrito por  09 Dez. 2022

 

Na Revista de Imprensa desta sexta-feira, dia 09 de dezembro, contámos com o comentário do Eurodeputado José Gusmão do Bloco de Esquerda.

Os temas abordados no dia de hoje foram: Perto de 1500 jovens vivem à guarda do estado há mais de seis anos - permanência de jovens em risco aumentou e a Lei da Eutanásia que hoje foi votada na Assembleia da República.

votação.No que diz respeito ao primeiro tema, o Eurodeputado do BE referiu “estes números são resultado de problemas muito diferentes, provenientes muitas vezes de problemas de violência doméstica na família, de pobreza ou de alcoolismo, entre outros.” Para o nosso comentador esta é uma área em que é preciso intervir sublinhando que o deve ser feito “a dois níveis”, nomeadamente “na capacidade de encontrar famílias de acolhimento para estes jovens e combater os factores que estão na origem destes jovens irem para lares de acolhimento.”

Sobre estes factores, José Gusmão sublinha que “ estes estão ligados coma crise social e com outro tipo de problemas com os quais não temos conseguido lidar da melhor maneira, como é o caso da Violência Doméstica”.

Relativamente ao segundo tema, a Lei da Eutanásia que hoje foi a votos , pela terceira vez, foi aprovada com votos da maioria da bancada do PS, IL, BE, e deputados únicos do PAN e Livre e ainda seis parlamentares do PSD, o Eurodeputado José Gusmão salientou “este é um dossier que já se prolonga há algum tempo.”

José Gusmão diz que tem havido “sucessivas manobras dilatórias por parte da direita e do Presidente da República são uma falta de respeito pela dignidade das pessoas que há muitos anos esperam por esta solução.” O nosso comentador vai mais longe e diz “é preciso que se compreenda que, ao contrário das mentiras que têm sido espalhadas , nomeadamente pela extrema direita, a proposta que está em cima da mesa garante que todo o processo é fortemente acompanhado no sentido de que haja uma decisão lúcida e consciente da pessoa.”

Ainda sobre esta matéria, o Eurodeputado do BE lamenta profundamente “o comportamento do PSD, que nesta como noutras matérias, tornou-se um anexo do Chega e do seu discurso e também da sua estratégia terrorista de mentira sistemática.”

Para José Gusmão “sendo esta uma matéria que diz respeito ao sofrimento agudo em que se encontram algumas pessoas na fase final da sua vida, quando não há perspetiva de cura, o que se espera é que o PR respeite aquela que é a vontade da maioria dos Portugueses e que possamos criar uma legislação que respeito o direito das pessoas a decidir sobre a sua vida.”

Veja também...

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28