Comentário semanal do eurodeputado Nuno Melo aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 02 Abr. 2020

O eurodeputado Nuno Melo, eleito pelo CDS-PP, no seu comentário desta quinta-feira, dia 2 de abril, abordou aos microfones da Rádio Campanário as problemáticas relacionadas com o Covid-19 e as tomadas de decisões pelo Governo e ainda a possível libertação de alguns presos.

O eurodeputado começa por dizer que “suponho que nenhum país estivesse preparado para esta catástrofe. Mas, no que diz respeito a Portugal, o país acordou tarde, mas agora já acertou o tiro e as medidas tomadas começam a ser mais exigentes. Mas eu recordo que, no dia 26 de fevereiro, o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse aos portugueses que o país estava preparado. E na altura não havia um único doente registado em Portugal. O primeiro doente foi registado a 13 de março e manifestamente Portugal não estava preparado. Porque os profissionais de saúde não tinham óculos de proteção, não tinham desinfetante para superfícies ou para as mãos e outros materiais”.

Nuno Melo acrescenta que “quando já havia casos de infetados em Portugal e milhares de mortos em Itália por Covid-19, a Ministra da Saúde, Marta Temido, dava conferências de imprensa ao lado de um representante do Conselho Nacional de Saúde Pública, que tinha dito que a gripe era mais grave que o Covid-19, e o alarme que existia na altura era desproporcionado. Houve uma desvalorização desta pandemia por Trump, nos Estados Unidos; por Bolsonaro, no Brasil; e pela Ministra e pela Diretora-Geral da Saúde, em Portugal. Porque, se repararmos, neste momento em mais de 9 mil infetados, mais de mil são profissionais de saúde. E andamos na televisão a ouvir que estamos a enfrentar uma guerra, mas era importante que os Governos percebessem que obrigar os profissionais de saúde a enfrentar esta pandemia sem o material e equipamento necessário, equivale a ter soldados na guerra sem munições”.

O centrista afirma ainda que “neste momento estão a criar verdadeiros hospitais de campanha, já muito melhor equipados e já encarando a doença como devia ter sido logo no início. Pois é preciso lembrar que, suponho que a 11 de janeiro, a OMS declarou o Covid-19 uma doença de emergência a nível mundial, e isso só aconteceu 6 vezes ao longo da história daquela instituição. E isso só pode ser decretado quando o que estamos a enfrentar seja muito sério e com alto risco de contágio a nível mundial. E tinha de ser logo desde esse dia que os países deviam ter logo começado a tomar medidas, porque o que estamos a fazer neste momento é correr atrás do prejuízo.

Ainda sobre o Covid-19 em Portugal, Nuno Melo refere que “o vírus chegou ao nosso país mais tarde que em outros países, e espero sinceramente que não nos aconteça o mesmo como em Itália. Mas quando a DGS e o Governo pediram aos portugueses para ficar em casa, a maioria ficou. E Isso contribuiu para que a nossa curva continue achatada. Porém, lembro que quando apareceram os primeiros casos, a Linha Saúde 24 colapsou, dando mesmo instruções erradas – pessoas que vinham de Itália e não ficavam de quarentena, outras que tinham estado em contato com doentes infectados não lhes era dito para ficarem em casa e apenas diziam para não serem exuberantes nos contatos sociais e esta falha no inicio contribuiu para o aumento do número de casos infectados, que agora estamos a verificar dia-a-dia.

O eurodeputado comentou ainda a possível libertação de alguns presos, devido ao Covid-19, afirmando que “é um pouco paradoxal, porque se alguém fura a quarentena é detido e quem está preso pode ser solto. A primeira obrigação do estado não deve ser soltar pessoas que estão a cumprir pena. De facto, as cadeias estão sobrelotadas e o valor vida deve ter tido em conta. Mas o ideal seria o Estado encontrar estabelecimentos como quarteis abandonados e espaços públicos que não são utilizados e provisoriamente transferir presos, para diminuir a sobrelotação das prisões. Não faz sentido os libertar, pois há alternativas e essa seria, para mim, o último recurso.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30