Alentejo

Comentário semanal do Eurodeputado Nuno Melo aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 28 Abr. 2022

 

Na Revista de Imprensa desta quinta-feira, dia 28 de abril, contámos com o comentário do Eurodeputado Nuno Melo, do CDS-PP. Foi abordado o tema: Inflação engorda as receitas do estado mas ameaça as contas referentes ao ano de 2023 assim como a ameaça de Putin de fechar o gás a mais países europeus ao mesmo tempo que Portugal cria uma alternativa em levar gás à Europa..

No que diz respeito ao primeiro tema, o Eurodeputado Nuno melo começou por referir “começo pelo conjunto de propostas que ontem apresentei em Lisboa enquanto presidente do CDS-PP e que  têm a ver precisamente com o impacto desta economia que é uma economia de guerra, com o crescimento da inflação na vida e nas dívidas dos trabalhadores, das famílias e das empresas tendo como contraponto um estado que está a arrecadar receita.”

Para Nuno Melo “as previsões de receitas por causa da inflação do governo são de 3 mil milhões de euros  enquanto isso todos sabemos que pagamos o dobro, o triplo por bens essenciais de que precisamos para sobreviver todos os dias.”

O eurodeputado do CDS_PP refere igualmente, ainda a propósito deste tema, “por causa disso apresentei ontem depois de uma conferencia organizada, seis medidas importantes para combater o impato da inflação em contexto de guerra, nomeadamente o iva à taxa zero nos bens de primeira necessidade (leite, carne, etc), a revisão dos escalões de IRS face à inflação entre outras.

Em contexto de guerra há muito a fazer no que diz respeito à economia e as medidas que propomos são pagas com pouco mais de 1/3 das receitas extraordinárias que po governo pretende arrecadar” acrescentou ainda o eurodeputado do CDS-PP.

No que diz respeito ao segundo tema, o Eurodeputado Nuno Melo olha para esta situação “com muita preocupação “ porque esta guerra é no que tem a ver com Vladimir Putin um caminho sem retorno.”

Ainda sobre esta matéria, o Eurodeputado do CDS-PP sublinha “um caminho sem retorno porque das duas uma: ou perde a guerra ou perde o poder e perder o poder não me parece alternativa para o ditador russo sendo que pelo caminho o que está a acontecer é um verdadeiro genocídio e mortes indiscriminadas de criança, mulheres, homens. Pessoas.”

“A Rússia sabe que os países da Europa são dependentes do gás e do petróleo russo e portanto aquilo que temos que fazer é encontrar formas alternativas de energia e por isso os corredores energéticos que vão ser agora criados a partir dos pirinéus terão uma possibilidade de diversificação destas fontes” ressalvou Nuno Melo sublinhando ainda que “se gás, nomeadamente no Norte de Africa  e da África central deve ser transportado para o centro da europa através dos Pirinéus, passando por Espanha ou até por Portugal, nomeadamente através de Sines, isso será bom para a europa e absolutamente estratégico.”

 

 

Veja também...

Histórico de Notícias

« Maio 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31