×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63

Evora

“A Câmara de Évora tem cerca de 1ME para responder às necessidades dos eborenses”, diz Presidente (c/som)

Entrevistas 17 Jan. 2021

Face à atual situação de emergência devido à COVID-19 a Câmara Municipal de Évora está a reforçar o apoio aos cidadãos mais vulneráveis, nomeadamente aos idosos, aos sem-abrigo e aos utentes do Cartão Social do Munícipe.

No âmbito do Cartão Social do Munícipe foi alargado o prazo de 90 para 120 dias para entrega de despesas de saúde e é disponibilizado apoio na entrega de documentos. Haverá equipas no terreno que irão, com a devida identificação e proteção necessária, proceder à recolha de faturas e posterior pagamento atempado das comparticipações aos idosos.

Existe também o Cartão Évora Solidária que tem em vista atenuar as situações de pobreza e exclusão social causadas parcialmente pela diminuição dos rendimentos familiares dos munícipes, procurando por essa via complementar as medidas de política social atualmente existentes.

Sobre as medidas que o município está a tomar, o presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, em entrevista exclusiva à RC, refere que agora se estão a “alargar estes apoios”

“Não queremos apoiar apenas as famílias com pessoas acima dos 65 anos ou os desempregados, queremos apoiar todas as famílias onde haja carência e estamos a alargar o universo dos apoios que o município está a prestar. Esse vai ser um esforço significativo por parte da Câmara mas que consideramos essencial para minimizar os problemas do agravamento da crise social que já sentimos”, esclarece.

Questionado sobre as verbas para a execução destes apoios, o edil refere que foi criado um Fundo de Emergência Municipal, “no âmbito das opções do plano que já vinha de 2020”, e que este “tem neste momento uma disponibilidade de 500 mil euros diretos, mais 250 mil euros de apoios por parte das estruturas municipais e, se houver necessidade, pode ser ainda reforçado com mais 200 mil euros”.

No total é um apoio próximo “de um milhão de euros” para responder às necessidades dos eborenses.

No entanto, o município tem também “um conjunto de outras medidas de apoio às empresas”, como por exemplo, “ a isenção de taxas municipais não reguladas para as empresas ou a isenção da derrama para as pequenas empresas com negócios até 150 mil euros”.

Carlos Pinto de Sá afirma que se mantêm “para 2021 verbas para a área da cultura e outras áreas” que após se ultrapassar a pandemia possam vir a ser retomadas e “não queremos deixar de as fazer por falta de capacidade de financiamento”.

“O que queremos é salvaguardar a possibilidade de continuarmos a apoiar a área cultural que vamos apoiar neste momento também”, explica. Porém, a Câmara de Évora pretende não só continuar a apoiar a área da cultura como também “um conjunto de outras áreas que também já estamos a apoiar”, como é o caso “do desporto, com o apoio aos clubes desportivos, o apoio a associações juvenis, entre muitas outras”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31