Borba

Comerciantes de Borba acreditam que as compras deste natal vão ser feitas no comércio local(com som e fotos)

Entrevistas 01 Dez. 2020

Estamos a 24 dias do Natal e, um pouco por todo o Alentejo, multiplicam-se os incentivos às compras características desta época do ano, no comércio local, dinamizando a economia de cada região e ajudando os pequenos comerciantes, nesta fase tão difícil como a que se vive.

A Rádio Campanário foi falar com alguns comerciantes de Borba , para perceber como estão a correr as vendas quando estamos a menos de um mês do natal e quais as expetativas existentes para esta época festiva.

Zézinha é proprietária de uma Florista na cidade de Borba e questionada sobre como correram as vendas, na sua loja, no mês de novembro, a mesma adiantou-nos “ Borba está a reagir a toda esta situação dentro da normalidade” garantindo que “as pessoas vêm às lojas, com as devidas precauções, e acabam sempre por comprar alguma coisa.”

Para a proprietária deste negócio , o facto de existirem limitações na circulação das pessoas “ elas como não podem sair, acabam por comprar no comércio local e estão mais presentes”. Ainda assim, quando questionada sobre os apoios existentes pelo Município de Borba ao pequeno comércio, sublinha “aqui é cada um por si.Não há apoios do Município. Pelo menos eu não os tenho.”

Espero um natal de 2020 dentro da normalidade, as pessoas estão condescendentes com o comércio local “, termina.

Ivone tem na cidade de Borba uma papelaria e quando falou com a Rádio campanário sobre como está o comércio na cidade de Borba adiantou “os clientes vêm à mesma, especialmente na parte da manhã. Nós contra tudo e todos estivemos sempre cá, nunca fechámos e estamos cá para fazer o melhor que sabemos e podemos.”

No que diz respeito a incentivos por parte do Município para com o comerciantes locais, Ivone diz “não tenho visto nada. Tirando a isenção do pagamento da publicidade que nós pagamos, que eu saiba não existiu mais nada.” Relativamente a expetativas para este natal assegura”cá estamos para o que for necessário. O importante é que tenhamos saúde.”

João tem um ramo de negócio diferente dos anteriores. No comércio local há 70 anos, dono de pronto-a- vestir, diz “ desde o princípio do ano que a situação já não era famosa, depois com a pandemia ficou pior e hoje trabalhamos com 20 a 30 % da clientela.Até a proibição entre concelhos prejudicou porque tenho muitos clientes de Estremoz e Vila Viçosa que agora não vêm cá”.

João lamenta que em Borba não existam incentivos para que as pessoas façam as suas compras no comércio local, tal como tem visto acontecer em outros concelhos alentejanos e acaba mesmo por dizer que “tenho o meu negócio há 70 anos e nunca vi isto tão parado, realçando ainda que o facto de Badajoz ser aqui tão perto, retirou clientela ao comércio local.”

Vejo este natal com muitas poucas expetativas, depende muito das novas medidas. Se não houver ajuda, seja de quem for, há muitos pequenos comércios que não vão aguentar-se”, termina dizendo.


 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31