Estremoz

“Estrear aqui na minha terra e na FIAPE a tour ao vivo da Casa da Amália deixa-me muito feliz” diz fadista José Gonçalez (c/som) 

Entrevistas Escrito por  30 Abr. 2022

José Gonçalez é natural de Estremoz e um nome conhecido e reconhecido no mundo do fado.

Este Alentejano integrou o projeto A Casa da Amália onde ainda hoje permanece, um formato que inspira nas noites de fado em casa de Amália Rodrigues que juntavam várias figuras do mundo das artes nacionais.

O Projeto A Casa da Amália ao Vivo anima a noite deste sábado na FIAPE em Estremoz e a Rádio Campanário, à margem da cerimónia deste certame, falou com José Gonçalez sobre as expetativas para esta atuação em Estremoz, a sua terra.

José Gonçalez começou por nos referir, a propósito do regresso da FIAPE “esta feira marca sobretudo voltarmos às atividades normais, ás nossas vidas normais e isso é muito importante é retomarmos uma feira que é indiscutivelmente uma das maiores do país no seu género e para mim é muito bom voltar à minha terra e voltar à FIAPE.”

No que diz respeito ao regresso do projeto A Casa da Amália para uma nova temporada José Gonçalez sublinhou “estou muito feliz e está a correr muito bem já estamos na terceira série e a quarta série já está a ser gravada."

“Aquilo que queremos é que continue e que tenha vindo para ficar” disse ainda o fadista alentejano que salienta ainda que a reação das pessoas ao projeto “é muito boa, as pessoas gostam da filosofia do programa, de estarmos ali em amena cavaqueira, à conversa e a cantar.”

José Gonçalez não podia estar mais feliz pois, como refere “estrear exatamente aqui na FIAPE  a tour da Casa da Amália ao vivo deixa-me muito feliz.”

Questionado se o fado não se esgota, considerando que esta é a temática do programa diz “não, nunca esgota ainda por cima porque o grande objetivo do programa é nós cruzarmos arte e artes, todas as artes.”

Segundo o músico Alentejano, no programa “partimos do fado porque estamos em casa de Amália e a Amália era uma fadista  e foi claramente a maior fadista de sempre mas depois abrimos os braços a todas as músicas  e eu acho que esse tem sido também o trunfo do programa.”

José Gonzalez, reconhecido fadista, esteve durante muito tempo associado à área da comunicação através da Rádio local, tempos marcantes. Ainda assim o fadista alentejano diz “não sou muito de saudosismo, olho sim com enorme orgulho, e sempre com o desejo de que as coisas corram bem, sou interessado e não só pela de Estremoz.”

José Gonçalez considera por último que “as nossas terras, os sítios de onde partimos devem merecer sempre a nossa atenção e eu tenho esse tipo de cuidado.”

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31