Imprimir esta página

Alentejo

14 estruturas artísticas do Alentejo exigem aumento do orçamento para a cultura na região

Regional 19 Nov. 2019

Foi lançado um manifesto em defesa da cultura no Alentejo, 14 estruturas artísticas exigem o aumento da dotação orçamental para a região.

Os autores do manifesto “exigem o aumento da dotação orçamental para a cultura no Alentejo de forma a que todas as candidaturas sejam apoiadas e que, nesta região, se cumpra o direito de acesso à cultura de todos os cidadãos”.

No manifesto, as catorze estruturas referem que “uma vez mais a região do Alentejo foi penalizada na distribuição do investimento público para as artes”.

Para os promotores do manifesto, o resultado provisório dos Apoios Sustentados da Direção-Geral das Artes 2020-21 evidencia “o desinvestimento na cultura e na arte produzida num território que corresponde a 1/3 da totalidade do território nacional”.

Este manifesto é promovido e tem como primeiros subscritores A Bruxa Teatro, Algures, Alma D’Arame, BAAL 17, CENDREV, Companhia de Dança Contemporânea de Évora, Eborae Musica, Marvão Music, Musibéria, Oficinas do Convento, Lendias d’Encantar, Projecto Ruínas, Um Colectivo, Associ’arte Évora.