05 Fev. 2023
Augusta Serrano
O poder da palavra
10:30-12:00

2º Encontro “Évora Cidade Educadora” sob o lema da paz e das oportunidades!

Regional Escrito por  06 Dez. 2022

Uma cidade de paz e de oportunidades foi a temática escolhida para o 2º Encontro Évora Cidade Educadora, que decorreu no dia 30 de novembro, no Palácio de D. Manuel.

A inclusão e o diálogo cultural foram também pontos salientados ao longo dos trabalhos, neste dia em que assinalou também o Dia Internacional da Cidade Educadora. Cidade Educadora que procura implementar no terreno os princípios da Carta Educativa proclamada em 1990 e, através da educação, melhorar a sociedade e elevar a qualidade de vida da população.

O encontro que contou com mais de 100 participantes, entre inscritos e convidados, incluiu dois painéis: "Cidade como espaço de compreensão e convivência intercultural" e "Caminhos de pertença e envolvimento" no dia 30 e, no dia 1, a sessão prática: "A musicoterapia na Cidade Educadora como ferramenta de integração" dinamizada pela Associ'arte, com a participação do musicoterapeuta Pablo Vidal.

O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, deu as boas vindas e o Vice-Presidente e Vereador da Educação, Alexandre Varela, proferiu uma comunicação em que realçou a cultura de paz e dos valores universais humanistas e democráticos como garante de progresso civilizacional e de estabilidade político-social entre os povos. Como Cidade Educadora, Évora procura também pôr em prática estes valores, pertencendo à Rede “Mayors for Peace” desde 2007, organização sedeada em Hiroxima (Japão) que tem como objetivos centrais a promoção da paz e a total abolição das armas nucleares.

Foi desta temática que falou o Vice-Presidente e igualmente do trabalho realizado por Évora no âmbito desta rede internacional de cidades. Évora, recorde-se, aceitou o convite para liderar a rede de cidades portuguesas aderentes em outubro deste ano, convite que lhe foi endereçado durante a 10ª Conferência Geral destas realizada em Hiroxima. Sendo Évora também candidata a Capital Europeia da Cultura 2027, é também uma proposta “para repensar a nossa posição no mundo e com o mundo”, sublinhou o autarca eborense. Uma posição baseada na paz como ponto de partida para “a alteração paradigmática que se exige no mundo, um novo contrato social” que torne possível o programa de ação associado aos objetivos do desenvolvimento sustentável para o qual a cidade dá o seu contributo, desenvolvendo trabalho nesse campo.

Alguns exemplos disso são o trabalho municipal na Rede “Mayors for Peace”, na área da mobilidade sustentável, na elaboração do Projeto Educativo Local, mas também iniciativas como Km Zero, dieta mediterrânica nas escolas, entre muitos outros. Os trabalhos prosseguiram com comunicações bastante variadas, centradas na leitura, cultura e cidadania, diversidade cultural, identidade, urbanismo, apresentação de projetos, entre outros.

Durante a manhã, houve ainda a leitura de poemas da antologia “Poetas do Alentejo”. De tarde, para além das diversas comunicações, destaca-se a apresentação de painel de azulejo alusivo aos motivos dos bancos da Mata do Jardim Público de Évora, da responsabilidade do Clube do Azulejo (Agrupamento de Escolas Gabriel Pereira) e “Um pé cá dentro, outro lá fora”, com a participação da artista MUS-E de movimento e dança Ana Silvestre e dos alunos do 2º ano da Escola Básica da Cruz da Picada, no âmbito do MUS-E Évora /Associação Yehudi Menuhin Portugal.

O encerramento de trabalhos, ficou marcado pela entrega de Edição da Coletânea das Newsletters Évora, Cidade Educadora e atuação do Ensemble de Guitarras do Conservatório Regional de Évora Eborae Musica, sob direção de João Macedo.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28