07 Fev. 2023
Augusta Serrano
Ecos da Planura
09:00-11:00

Alentejo

Agrava-se no Alentejo a espera por vagas em unidades de convalescença!

Regional Escrito por  Sofia Carvalhinha 02 Nov. 2022

A informação é dada pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS), que afirma que tem-se agravado o tempo médio de espera, desde a referenciação até ser encontrada uma vaga em unidades de convalescença da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) do Norte, Centro e Alentejo.

A ERS concluiu que “praticamente toda a população residente em Portugal continental reside a 60 minutos ou menos de um ponto da RNCCI com internamento”, no entanto sobressai uma “tendência de agravamento da mediana do tempo desde a referenciação até à identificação de vaga nas unidades de convalescença”.

Esta tendência foi identificada com predominância nas regiões de saúde do Alentejo, Norte, Centro, segundo o parecer dado à agência Lusa pela ERS.

A RNCCI é constituída por diversas respostas, sendo as mais representativas em termos de oferta as ECCI, que são equipas multidisciplinares de prestação de serviços de cuidados de continuados domiciliários. Somam-se as Unidades de Longa Duração e Manutenção (ULDM) com internamentos com mais de 90 dias, as Unidades de Média Duração e Reabilitação (UMDR) com internamentos com duração entre 30 e 90 dias, e as Unidade de Convalescença (UC) com internamentos até 30 dias.

Quando consideradas em conjunto, estas respostas representam 95,57% da oferta da rede nacional.

 

Fonte:

https://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/espera-por-vagas-em-unidades-de-convalescenca-tem-se-agravado-no-norte-centro-e-alentejo

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28