05 Dez. 2021
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Alentejo

Alentejo recebe duas premiações sobre desenvolvimento local sustentável. Saiba onde!

Regional 25 Nov. 2021

O Alentejo recebeu duas premiações da Plataforma ODSLocal, sobre práticas de desenvolvimento sustentável. Uma foi para o projeto “A Cozinha da Avó”, em Mértola, e outra foi para o município de Castelo de Vide, pela evolução positiva dos indicadores de sustentabilidade.

Um projeto que leva crianças a aprender com a natureza, outro de promoção da dieta mediterrânea com produtos locais e uma escola que capacita para o emprego venceram hoje os prémios ODSlocal, atribuídos a iniciativas promotoras do desenvolvimento sustentável.

As distinções foram hoje entregues durante a conferência “A Caminho de 20-30”, promovida pela Plataforma ODSlocal, que pretende mobilizar os municípios e outras entidades para a concretização local dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Agenda 2030 das Nações Unidas.

Os progressos e iniciativas destes municípios em relação aos ODS são acompanhados pela Plataforma através de um portal 'online'.

Nesta primeira edição foram distinguidos três projetos da sociedade civil “com impacto relevante na concretização dos ODS à escala local, inspiradores e com elevado potencial de replicabilidade”, nas vertentes “Planeta”, “Pessoas” e “Prosperidade”.

Os vencedores foram a iniciativa "Escola Natureza+", em Pombal, "A Cozinha da Avó", em Mértola, e a "Escola Oficina", em Vila Nova de Gaia.

O projeto "Escola Natureza+" oferece programas educativos e lúdicos, campos de férias e outras atividades para crianças de Pombal, com o objetivo de desenvolver a sua autonomia, criatividade e autoestima através da interação com a natureza, de acordo com o ‘site’ na internet da promotora, a Associação Natureza+.

“A Cozinha da Avó”, em Mértola, envolve diversas gerações para promover bons hábitos alimentares, com base na dieta mediterrânea, reinterpretando as receitas tradicionais alentejanas com produtos de produção própria, de modo biológico e com gestão rigorosa da água.

A "Escola Oficina", o terceiro projeto premiado, é uma iniciativa social localizada no empreendimento de habitação social do Balteiro, em Vila Nova de Gaia, que pretende capacitar para o emprego em diversas áreas, tendo em conta a sustentabilidade ambiental e financeira.

A Plataforma distinguiu também os municípios que executaram “os melhores conjuntos de boas práticas nos serviços da autarquia” e as câmaras que desenvolveram boas práticas individuais para a concretização de metas de um ou mais objetivos ao nível local.

Com o “Melhor Conjunto de Boas Práticas” para os ODS foram distinguidos os municípios de Coruche, Funchal e Torres Vedras.

Por práticas individuais foram premiados os municípios de Loulé, pelo projeto “Loulé Design Lab”, criado para apoiar ideias e projetos de 'design' que tenham por base a cultura local, e de Guimarães, pela iniciativa “Guimarães 2030: Ecossistema de Governança”, um modelo participativo que envolve os cidadãos na discussão sobre o desenvolvimento sustentável e do território.

Além dos prémios, a Plataforma atribuiu ainda Selos ODSlocal, uma certificação que distingue os municípios “que evidenciem um elevado grau de compromisso com a sustentabilidade local”.

Aljezur, Arcos de Valdevez, Cascais, Castelo de Vide, Coruche, Ferreira do Zêzere, Funchal, Loulé, Seia e Viana do Castelo receberam o Selo ODSlocal na categoria “Dinâmicas Municipais”, por apresentarem “dinâmicas positivas de evolução nos indicadores do Portal ODSlocal”.

O selo na categoria “Desempenhos Municipais”, por revelarem desempenhos de topo nos indicadores do Portal ODSlocal, foi atribuído também a Arcos de Valdevez, Cascais, Castelo de Vide, Ferreira do Zêzere, Funchal, Seia, Torres Vedras, Viana do Castelo, e Vila Nova de Foz Côa.

A conferência “A Caminho de 20-30” contou hoje com a intervenção do economista americano Jeffrey Sachs, professor da Universidade de Columbia em Nova Iorque, e de Alexandre Caldas, Diretor da Divisão de Big Data na ONU.

A Plataforma ODSlocal surgiu de uma parceria entre o Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável (CNADS), o OBSERVA–Observatório de Ambiente, Território e Sociedade (ICS-Universidade de Lisboa), o MARE–Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (Universidade Nova de Lisboa), e a 2adapt-Serviços de Adaptação Climática, uma empresa com sede na incubadora da Universidade de Lisboa.

 Lusa

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31