15 Jun. 2021
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Alqueva

Alqueva: ''longe de esgotar o seu potencial''

Regional 15 Abr. 2021
José Pedro Salema José Pedro Salema, presidente do Conselho de Administração da Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), numa apresentação feita durante a conferência e transmitida pela plataforma multimédia da JE TV, enumerou medidas que têm sido seguidas para assegurar uma agricultura sustentável, no quadro do Alqueva, e otimizar recursos.

Durante a apresentação, que tinha como tema o “Pacto Ecológico Europeu, do Prado ao Prato”, José Pedro Salema, defendeu que a água disponibilizada pelo sistema tem sido utilizada com técnicas eficazes, permitindo recordes de produção, mas está ainda longe do seu potencial.

Segundo o responsável da EDIA, com 65 mil hectares de olival e 15 mil hectares de amendoeiras, o Alqueva contribuiu decisivamente para os recordes de produção de azeite e de amêndoas batidos no ano passado – calculando que cerca de 100 mil das 140 mil toneladas de azeite tenha tido origem nesta área do Alentejo.

José Pedro Salema realçou que este resultado deve-se a técnicas de regadio “dos mais eficazes que existem”, ao ponto de o sistema de rega gota a gota permitir que mais de 90% da água seja absorvida pelas raízes das árvores e plantas, tornando-se essencial “evangelizar os clientes” para a utilização das melhores técnicas.

A substituição de toda a frota de veículos da empresa, é outra das medidas em estudo, sendo que a sua eletrificação permite uma eficiência energética três vezes superior aos dos motores de combustão a diesel, havendo já um grande esforço de instalação de painéis fotovoltaicos.

O responsável afirma ainda que a diminuição das despesas “faz sentido mesmo para gestores sem preocupações ambientais”.

Com o Alqueva ainda a cerca de 70% do potencial de utilização de água para a agricultura sem pôr em causa a sustentabilidade do sistema, O presidente da EDIA defende que “quanto maior é a empresa maior é a sua responsabilidade para transformações que são necessárias”.

É de salientar que o ciclo de conferências “Conhecer para Decidir, Planear para Agir” é promovido pela Lusomorango, a maior organização de produtores portuguesa do setor das frutas e legumes, e pela Universidade Católica Portuguesa.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30