28 Jun. 2022
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

Alto Alentejo

Alto Alentejo arranca com a vacinação de crianças durante o fim de semana, conheça aqui os horários!

Regional 15 Dez. 2021

Este fim de semana, 18 e 19 de dezembro, vai arrancar a campanha de vacinação das crianças, entre os 10 e os 11 anos, contra a COVID-19, no Alto Alentejo, para as proteger da doença, mas também dos efeitos negativos tanto ao nível emocional como social que esta tem provocado, conforme nota de imprensa enviada à nossa redação.

Neste âmbito, a ULSNA - Unidade Local De Saúde Do Norte Alentejano, E.P.E. destaca que esta campanha se destina, exclusivamente, à vacinação de crianças com as referidas idades, sendo necessário o consentimento informado por parte do encarregado de educação ou tutor.

Todas as dúvidas sobre a abrangência dos grupos elegíveis para vacinação devem ser esclarecidas no Centro de Vacinação mais próximo e a campanha acontece nos seguintes concelhos, horários e locais habituais de vacinação:

 

Sábado, 18 de dezembro

  • Alter do Chão, das 9:00h às 13:00h
  • Arronches, das 9:00h às 13:00h
  • Fronteira, das 9:00h às 13:00h
  • Marvão, das 9:00h às 13:00h
  • Monforte, das 9:00h às 13:00h
  • Avis, das 9:00h às 13:00h
  • Crato, das 9:00h às 13:00h
  • Castelo de Vide, das 9:00h às 13:00h
  • Gavião, das 9:00h às 13:00h
  • Nisa, das 9:00h às 13:00h
  • Sousel, das 9:00h às 13:00h
  • Ponte de Sor, das 9:00h às 13:00h e das 14:00h às 17:00h
  • Portalegre, das 9:00h às 13:00h e das 14:00h às 17:00h
  • Elvas, das 9:00h às 13:00h e das 14:00h às 17:00h
  • Campo Maior, das 9:00h às 13:00h e das 14:00h às 17:00h

Domingo, 19 de dezembro

  • Portalegre, das 9:00h às 13:00h
  • Elvas, das 9:00h às 13:00h e das 14:00h às 17:00h

Segundo o parecer da Comissão Técnica de Vacinação contra a COVID-19, entregue à Direção-Geral da Saúde: “A decisão de administrar às crianças compreendidas no grupo etário 5 -11 anos as aludidas vacinas, em dose pediátrica, contra o SARS-CoV-2, obedece aos 3 princípios da não-maleficência (não causa, previsivelmente, prejuízo à sua vida, à sua saúde e à sua integridade pessoal), da beneficência (apresenta probabilidade elevada de prevenir a contração da doença e contribui, deste modo, para a saúde física e mental da criança), e da justiça (contribui para a quebra das cadeias de transmissão da doença, pelo menos relativamente às variáveis conhecidas, em particular a Delta, contribuindo, deste modo, para um significativo atenuar da Pandemia, uma vez que os dados epidemiológicos revelam uma alta transmissibilidade da doença nesta faixa etária, em Portugal.”

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30