×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

NACIONAL

Ano Novo, preços novos: Conheça aqui as mudanças de preços para 2021

Regional 31 Dez. 2020

Todos os anos são marcados por novas atualizações de preços e 2021 não é exceção. No entanto, saiba que o novo ano é marcado por diversas descidas de preços. Damos-lhe conta de alguns produtos e serviços onde será possível encaixar mais dinheiro, por via da redução de preços.

PREÇOS QUE DESCEM:

PREÇO DA LUZ VAI DESCER

  • Depois de ter proposto em outubro que as tarifas ficassem inalteradas, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou que o preço da eletricidade para os clientes finais em baixa tensão vai descer 0,6% em 2021. A redução em causa representa cerca de 5% do consumo total de eletricidade e abrange menos de um milhão de clientes.

 

PORTAGENS MAIS BARATAS

  • Circular nas autoestradas do Algarve e do interior do país vai ser, em 2021, mais barato. Tudo porque o preço das portagens vai descer e os descontos são superiores a 70%. A redução das portagens aplica-se, em 50%, a todos os veículos de combustão e em 75% aos veículos elétricos "em todos os lanços e sublanços das autoestradas A22, A23, A24 e A25" e para as "concessões da Costa de Prata, do Grande Porto e do Norte Litoral".

 

COMPRA DE CARROS IMPORTADOS MAIS ACESSÍVEL

  • Os encargos para os consumidores quem comprem carros usados noutro país comunitário vão baixar. Será reduzido o valor do Imposto Único de Circulação para os carros importados de outros países da União Europeia.

 

MUSEUS MAIS BARATOS

  • A proposta de Orçamento do Estado para 2021 dita que os jovens até aos 18 anos e os estudantes do ensino superior passam a ter entrada gratuita nos museus. Além desta medida, foi ainda aprovada que a entrada em museus será gratuita também aos domingos e feriados para toda a gente.

 

DESCONTOS EM RESTAURANTES, ALOJAMENTO E CULTURA

  • Para estimular o consumo privado na restauração, alojamento e atividades culturais - três dos setores mais afetados pela pandemia da covid-19 - o Governo criou o IVAucher, um mecanismo que permite ao consumidor acumular, durante um trimestre, um valor correspondente a 100% do IVA suportado na aquisição daqueles setores e descontá-lo, durante o trimestre seguinte, em compras nos mesmos setores.

 

PREÇOS QUE SE MANTÊM:

RENDAS MANTÊM-SE

  • O coeficiente de atualização para o arrendamento urbano e rural apurado pelo INE para vigorar entre 01 de janeiro e 31 de dezembro de 2021 é de 0,9997 o que, na prática, dita uma manutenção dos preços das rendas. Este coeficiente de atualização é aplicável às rendas em regime livre, para habitação com renda condicionada e para arrendamento não habitacional, caso as partes, inquilino e senhorio, não tenham acordado condições diferentes. O congelamento das rendas em 2021 já era esperado uma vez que a inflação média dos últimos 12 meses, sem habitação, indicador que serve de referência, foi negativo (-0,01%).

 

PREÇOS QUE VÃO SUBIR:

VIAGENS MAIS CARAS

  • Em 2021 entra em vigor uma taxa de carbono para o consumidor de viagens aéreas, marítimas e fluviais, no valor de dois euros por cada viagem. A proposta foi apresentada pelo PAN.

 

PREÇO DO TABACO AUMENTA

  • Tendo por base a proposta de Orçamento do Estado para 2021, e à semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, fumar vai sair mais caro, sendo que o preço dos maços de tabaco deverá sofrer um aumento de 10 cêntimos.

 

PREÇO DO PÃO DEVERÁ SUBIR

  • A subida de 635 para 665 euros do salário mínimo nacional poderá ditar um aumento do preço de venda do pão, perspetiva a indústria de panificação, ressalvando que o peso e o preço deste produto são livres. “Olhando para a situação económica e financeira do país, na medida em que se fala no aumento do salário mínimo nacional para 2021 e no aumento gradual do preço das matérias-primas, podemos perspetivar que isso será refletido no preço do pão”, adiantou a Associação do Comércio e da Indústria de Panificação, Pastelaria e Similares (ACIP), em resposta à Lusa.

(Fonte: TVI24)

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30