ARS Alentejo manda recolher máscaras reutilizáveis fornecidas aos hospitais de Évora e Beja

Regional 07 Abr. 2020

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo enviou ontem um ofício ao Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) a informar que irá recolher e devolver ao fornecedor as máscaras cirúrgicas reutilizáveis fornecidas aos profissionais dos hospitais de Évora e Beja que combatem a pandemia COVID-19.

Esta decisão surge após o SEP, na semana passada, ter manifestado dúvidas sobre a adequação destas máscaras, tendo enviado pedidos de informação urgente à ARS do Alentejo e aos conselhos de administração do Hospital do Espírito Santo de Évora e da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, que gere o hospital de Beja.

Hoje, Edgar santos, dirigente no Alentejo do SEP, congratulou-se com a recolha das máscaras pelas autoridades, mas sublinhou que o SEP vai "estar atento para verificar se a orientação da ARS do Alentejo está a ser cumprida no terreno", porque "não basta colocarem no ofício", afirma à Lusa.

No ofício da ARS, divulgado pelo sindicado, pode ler-se que "devido à polémica gerada em volta das máscaras e porque nunca esteve em causa a proteção dos profissionais”, a ARS do Alentejo contactou o fornecedor, que informou que as máscaras "deveriam ser recolhidas e devolvidas".

A ARS do Alentejo indicou no documento que "nunca foi obrigatório para nenhum profissional o uso desta tipologia de dispositivo médico existindo sempre alternativa" e que "foram sempre utilizadas de acordo com a Norma 07-DGS e garantidas as condições para o seu reprocessamento, definidas pelo fabricante".

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31