22 Jun. 2021
 
3 p’rás 5
15:00-17:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Beja

Beja: Arrancou o julgamento de 5 pessoas acusadas de 79 crimes de auxílio à imigração ilegal

Regional 12 maio 2021

Começou ontem, no Tribunal Criminal de Beja, o julgamento de cinco indivíduos de leste, três moldavos e dois romenos, com idades compreendidas entre os 25 e os 43 anos, que estão acusados em co-autoria material de 79 crimes de auxílio à imigração ilegal.

O caso remonta a 31 de outubro de 2014 e surge devido a uma queixa apresentada no Posto Territorial da GNR de São Bartolomeu de Messines, por dois ofendidos de nacionalidade romena,após terem fugido de uma exploração agrícola em Ferreira do Alentejo, por serem alvo de exploração laboral.  A rede alojava as vítimas em Beja, habitação no Parque Industrial e distribuía-os por várias herdades, incluindo no concelho de Ferreira do Alentejo.

Segundo notícia avançada pelo Lidador Notícias foi ao processo um auto de ocorrência registado pela GNR daquela localidade, que relatava agressões entre cidadãos de leste motivadas pela recusa de alguns trabalharem sem receber. Já no ano de 2017,  dois cidadãos moldavos compareceram na Esquadra da PSP do Aeroporto de Lisboa, onde relataram que tinham sido recrutados por um individuo romeno, mas ao perceberam que iriam ser maltratados e sujeitos a exploração laboral, acabando por fugir.

Segundo o despacho de acusação do Ministério Público de Ferreira do Alentejo, e conforme avança o LN, os arguidos terão montado um esquema e,  “organizava as viagens, introduziam os trabalhadores em Portugal, sendo depois alojados em Beja, com condições degradantes, numa habitação infestada de carraças e onde dormiam onze pessoas em cada quarto”.

Já no mês de outubro de 2017, dois cidadãos moldavos apresentaram queixa na Esquadra da PSP de Beja, onde denunciaram a forma como vieram para Portugal e como eram tratados. Na sequência da apresentação desta queixa,   foram abordados por um dos arguidos que ofereceu 1.000 euros a cada um, para não fazerem a denúncia junto das autoridades.

Muitos dos arguidos que já não se encontram em Portugal, prestaram declarações para memória futura.

Fonte: Lidador Notícias

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30