21 Out. 2021
 

CM de V. Viçosa e Junta de Freg. de Bencatel reuniram com IP devido à intenção de interditar ao trânsito um troço da EN 254. A informação foi confirmada pelo Presidente da CMVV. Saiba Tudo aqui

Regional 21 Dez. 2020

 

Tal como a Rádio Campanário noticiou no passado dia 20 de dezembro, a Junta de Freguesia de Bencatel, através da sua página oficial de facebook, divulgou hoje uma informação à população dando conta que “teve conhecimento de que é intenção das Infraestruturas de Portugal IP, procederem ao encerramento ao trânsito a Estrada Nacional 254 que liga Bencatel a Vila Viçosa, no troço que passa junto á Pedreira D’el Rey já no mês de Janeiro de 2021.

De acordo com a informação avançada pela Junta de Freguesia de Bencatel “esta medida tem um impacto tremendo na vida da população de Bencatel e na industria local em termos sociais e económicos, assim como, em todos os que diariamente ali circulam caso dos transportes públicos e afins.”

Esta noite, na sessão da Assembleia Municipal de Vila Viçosa, Manuel Condenado, Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, questionado pelo Deputado Inácio Esperança sobre o assunto, confirmou que, foi realizada por videoconferência, uma reunião entre a Câmara Municipal de Vila Viçosa, as Infraestruturas de Portugal, e a Junta de Freguesia de Bencatel, para abordar “a questão de segurança existente na EN 254, junto à Pedreira D´el Rey.”

Segundo o autarca sublinhou “foi-nos transmitida a intenção, por parte das Infraestruturas de Portugal, de interditar ao trânsito um troço da EN 254, junto à Pedreira D'el Rey, alegando a falta de segurança no talude da pedreira confinante com a estrada.”

Manuel Condenado salientou ainda que “tratando-se de uma estrada nacional, quem decide o que fazer são as Infraestruturas de Portugal.”

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa sublinhou ainda que nessa mesma reunião “referi de imediato que, apesar da decisão ser das Infraestruturas de Portugal, nanifestei o meu desagrado por o facto nos ser apresentado quase como consumado assim como pelo facto de não serem apresentadas alternativas, obrigando desta forma as pessoas que pretendem vir de Bencatel para Vila Viçosa ou vice-versa, tenham que fazer o triplo dos quilómetros que fazem atualmente.”

Segundo informou o edil, as Infraestruturas de Portugal informaram que “este problema é conhecido desde a derrocada de m troço da estrada de Borba” adiantando “ o proprietário da Pedreira em questão já foi notificado para, no prazo de 90 dias, proceder ao enchimento da pedreira” alertando no entanto que, “não se sabendo o que o proprietário vai fazer, se acata ou não a notificação emitida, neste momento não se sabe o que vai acontecer.”

Manuel Condenado referiu ainda “ se se mantiver a suspeita de falta de segurança neste troço terá que se criar uma estrada alternativa mais afastada da pedreira, num espaço de cerca de 1500 metros.”

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa concluiu dizendo “ as Infraestruturas de Portugal comprometeram-se a informar a Câmara Municipal de Vila Viçosa das datas de interdição do troço em questão e qual a alternativa a aplicar.”

Na sequência da abordagem deste assunto, o Deputado e Presidente da Junta de Freguesia de Pardais, nesta mesma sessão da Assembleia Municipal , apresentou uma proposta para que se as Infraestruturas de Portugal expliquem o porquê da questão da segurança deste troço só agora estar a ser levantada, dois anos depois da tragédia, alertando para os constrangimentos que, quer a inibição ao trânsito de um troço na EN254, quer a limitação num troço da EN255, trarão para as populações assim como para a atividade económica.

De referir que a proposta foi aprovada por unanimidade.


 


 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31