28 maio 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
00:00-04:00

Alto Alentejo

Comunidade do Alto Alentejo já investiu cerca de 3ME em centro de serviços partilhado

Comunidade do Alto Alentejo já investiu cerca de 3ME em centro de serviços partilhado Foto: Técnico de Lisboa
Regional 25 Jan. 2022

A Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) já investiu “cerca de três milhões de euros” na implementação de um centro de serviços partilhados, para suportar as infraestruturas de computação e comunicação da administração local, foi hoje divulgado.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o presidente da CIMAA, Hugo Hilário, considerou que este centro é um “projeto estrutural” para o desenvolvimento do Alto Alentejo.

O projeto permite “modernizar e melhorar” a relação entre as entidades da administração local, os seus cidadãos e empresas, explicou.

“A sua relevância tornou-se superior especialmente no atual período pandémico, ao permitir o normal funcionamento das entidades, mesmo no cenário de teletrabalho, e com ganhos de qualidade nos serviços prestados”, sublinhou o autarca.

A CIMAA, que congrega os 15 municípios do distrito de Portalegre, explicou que este centro conta com a “localização física” naquela cidade e “redundância num segundo ‘site’”, em Elvas.

O projeto, iniciado em 2010, consiste num centro de dados informático, tendo ainda uma infraestrutura de comunicações intermunicipal que, com recurso a várias tecnologias de comunicação, “serve com segurança e redundância” toda a região do Alto Alentejo.

O projeto apresenta também soluções de virtualização de servidores e ambiente de trabalho, acesso remoto a aplicações, sistemas de atendimento multicanal e soluções de desmaterialização de processos.

A iniciativa, que conta com vários parceiros, como o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) e a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, oferece ainda aos cidadãos e empresas diversos serviços geridos e operados de forma centralizada.

Entre os serviços prestados, este projeto, financiado por fundos comunitários e verbas dos orçamentos das entidades envolvidas, conta com pontos públicos de acesso a ‘wi-fi’, plataformas de conteúdos turísticos e culturais, painéis digitais informativos e interativos e serviços de bilheteira.

C/Lusa

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31