COVID-19: Bombeiros do distrito de Beja recusam transportar doentes infetados

Regional 08 Abr. 2020

Por sentirem grande “desconsideração, desinformação e desrespeito pelos principais agentes de proteção civil”, os comandantes das 15 corporações de bombeiros do distrito de Beja tomaram uma posição de força contra as entidades tuteladas pelo Ministério da Saúde e Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), com se lê em comunicado emitido pela Federação de Bombeiros do Distrito de Beja (FBDB) onde informam desta tomada de posição.

Entre outras medidas decidiram “recusar todo e qualquer transporte de utentes/doentes relacionados com a infeção COVID-19”, garantindo apenas o socorro pré-hospitalar “nas condições protocoladas com o INEM”.

Decidiram também declinar “a mobilização de meios por parte da sua Saúde 24”, por não lhe reconhecerem autoridade no setor, “exigindo o respeito” dos outros parceiros “não bloqueando o fluxo de informação relacionada com potenciais contágios”.

Os bombeiros solicitam às entidades que dirigem as Comissões de Proteção Civil que “exijam das autoridades de saúde” a informação das “listagens locais das moradas dos casos positivos e em isolamento” provocadas pela COVID-19.

Esta posição de força das corporações é tomada depois de uma reunião realizada na segunda-feira, dia 6 de abril, na qual foi considerado que desde o início da fase pandémica que as autoridades de saúde pública, delegados de saúde locais, Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, SNS24 e INEM “têm assumido uma postura de total desconsideração, desinformação e desrespeito”.

No documento da FBDB é apontado o dedo à ANEPC, acusando a estrutura distrital de “pura inação”, sustentando que em mais de um mês de pandemia “realizou uma reunião” com os Corpos de Bombeiros “onde os nossos problemas e preocupações ficam sem resposta”.

Sem medos os 15 comandantes recaem sobre a estrutura distrital da ANEPC comandada pelo Tenente-coronel Vítor Cabrita de que os “únicos contributos” são o reencaminhamento de emails de catálogos de venda de produtos e equipamentos “fazendo inveja às mais apuradas estratégias de marketing das empresas”, rematam.

O comunicado da FBDB dá ainda corpo a duas exigências dos Corpos de Bombeiros: “o apoio à aquisição/e ou fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual em quantidades suficientes ao cumprimento da nossa missão e o cumprimento das orientações da DGS, em submeter períoca e prioritariamente os bombeiros a testes de despistagem”.

Assinaram o documento os Comandantes dos Corpos de Bombeiros de Beja, Odemira, Moura, Aljustrel, Alvito, Cuba, Ferreira do Alentejo, Mértola, Almodôvar, Ourique, Serpa, Barrancos, Castro Verde, Vidigueira e Vila Nova Milfontes.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31