18 Abr. 2021
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Alentejo

Covid-19: Centros de Vacinação vão ter capacidade para vacinar 50 pessoas/hora

Covid-19: Centros de Vacinação vão ter capacidade para vacinar 50 pessoas/hora Foto: TVI24
Regional 03 Mar. 2021

Os Centros de Vacinação a criar para aceleração da imunização da população contra a Covid-19, devem ter capacidade para vacinar cerca de 50 pessoas por hora, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS divulgou que estes Centros de Vacinação Covid-19 (CVC) deve ter, como referência, um ou mais módulos de vacinação, cada um com cinco postos, para que cada enfermeiro consiga vacinar uma pessoa a cada 6-10 minutos.

Segundo as orientações da DGS, estes deverão ser espaços amplos e arejados, ter rede de frio adequada às especificidades de cada vacina instruções do fabricante, profissionais de saúde com treino e formação para vacinar e atuar em caso de reações anafiláticas e equipamento de emergência para tratar estas situações.

A orientação da DGS que define as características necessárias para estes centros sublinha que eles são necessários para acelerar e massificar a vacinação da população contra a covid-19. Estes devem ser constituídos de acordo com o planeamento regional das Administrações Regionais de Saúde, sob a coordenação dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) e Unidades Locais de Saúde (ULS) e em articulação com as autoridades de saúde locais, as autarquias e demais parceiros locais.

Quanto ao funcionamento e organização, os CVC devem ter uma área de receção, um local de admissão com postos de atendimento e acesso ao sistema informático para validar os dados das pessoas a vacinar e uma área de espera pré-vacinação que permita a permanência de, pelo menos, 25 pessoas, com a respetiva distância de segurança e onde deve ser assegurado o preenchimento do questionário de vacinação.

Devem ter ainda locais individualizados para vacinação em paralelo, um local de vigilância pós-vacinação, onde cada utente vacinado deve permanecer pelo menos 30 minutos e com saída direta para o exterior, uma sala de preparação de vacinas, com técnicos em dedicação exclusiva, e uma outra de emergência.

A DGS aconselha ainda a que tenham uma zona de pausa para os profissionais de saúde e outros profissionais do CVC, com condições necessárias para alimentação, e instalações sanitárias.

Quanto aos recursos humanos, a orientação indica que cada módulo de cinco postos de vacinação deve ter um médico/enfermeiro para a coordenação, cinco assistentes técnicos para apoio administrativo, dois técnicos de farmácia/enfermeiros para a preparação das vacinas, pelo menos cinco enfermeiros para a administração e um a dois enfermeiros para vigiar os utentes depois de vacinados.

Devem ter ainda um médico para situações de emergência, pelo menos dois elementos para garantir a segurança das instalações, de acordo com as dimensões de cada CVC, e dois assistentes operacionais para garantir a limpeza e desinfeção.

Poderá ler o documento das orientações da DGS aqui.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30