COVID-19: "Desconfinar não é descontrair, normalizar não é desresponsabilizar", alerta Sec. Estado da Saúde

COVID-19: "Desconfinar não é descontrair, normalizar não é desresponsabilizar", alerta Sec. Estado da Saúde Foto: Rodrigo Antunes/Lusa
Regional 25 maio 2020

O Secretário de Estado da Saúde disse na habitual conferencia de imprensa de apresentação dos dados referentes à COVID-19 em Portugal, que “desconfinar não é descontrair” e “normalizar não é desresponsabilizar.

“Desconfinar não é descontrair, normalizar não é desresponsabilizar. Temos por isso o dever cívico de nos protegermos e de protegermos os outros. A nossa saúde continua a depender de todos”, alertou António Lacerda Sales, citado pela Agência Lusa.

O secretário de Estado deu conta que continuam a chegar ao país os ventiladores da encomenda feita por Portugal à China, tendo no domingo chegado 60 ventiladores, que “são cruciais para aumentar a capacidade de resposta em cuidados intensivos”.

O secretário de Estado fez ainda um balanço sobre o número dos testes de diagnóstico à COVID-19 feitos no país, indicando que se realizam mais de 745 mil desde o dia 1 de março.

Segundo António Lacerda Sales, entre 1 a 23 maio foram feitos em média cerca de 13700 testes por dia e, neste momento, há 87 laboratórios a fazer testes de diagnóstico à SARS-CoV-2, 37 dos quais no Serviço Nacional de Saúde, 26 nos privados e 24 em outros laboratórios que envolvem a academia, Exército e Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV).

No total de testes, 49,7% foram realizados nos laboratórios públicos, 40,2% em laboratórios privados e 15,1% em outros laboratórios, indicou.

Portugal regista hoje 1330 mortes relacionadas com a COVID-19, mais 14 do que no domingo, e 30788 infetados, mais 165, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31