Elvas

Covid-19: Surto na Terrugem regista 92 casos ativos revela o Presidente da Câmara de Elvas

Regional 21 Dez. 2020

Câmara Municipal de Elvas realizou, na manhã desta segunda-feira, dia 21, uma conferência de imprensa para abordar a situação da Covid-19 no concelho. No contexto desta conferência, o Presidente Nuno Mocinha, revelou que o concelho regista 132 casos ativos, sendo que 92 são na aldeia de Terugem.

O Presidente da Câmara, Nuno Mocinha, afirmou estar a “acompanhar a situação no que diz respeito à Covid-19, em Elvas”, acrescentando que “desde cedo criámos, com a Autoridade Local de Saúde, um grupo de trabalho que pudesse atuar em várias vertentes, tanto no rastreamento, como depois em algum apoio psicossocial que fosse necessário." 

Sobre os números de casos no concelho, à data de hoje, o autarca elvense referiu existirem, “desde o início, 343 casos positivos. Destes, temos 132 ativos, 209 recuperados e temos a lamentar duas mortes”.

A situação na aldeia de Terrugem, onde estão “identificados 92 casos ativos," é a situação de maior preocupação, "dado o público alvo que tem maior propensão a ter mais graves repercussões de Covid, as pessoas de maior idade. Portanto, temos uma especial preocupação com o lar, instituição, que também tem apoio domiciliário; estamos a falar, entre funcionários e utentes, de cerca de 100 pessoas. Neste momento, temos identificados oito casos positivos, em dois utentes e seis funcionários," revela o autarca.

O presidente explicou que “os focos ativos em Elvas não são só a Terrugem. Temos focos ativos em Vila Boim, na cidade, e temos um conjunto muito vasto de pessoas às quais temos de prestar apoio e só é possível se todos colaborarmos; daí que o pedido que faço é para evitar fazer jantares e almoços”.

Quanto a medidas tomadas, o presidente da Câmara Municipal de Elvas adiantou que “já foram realizados mais de 300 testes."

Nuno Mocinha esclareceu que a Câmara tem vindo a contar com apoio, “tanto da área da Saúde, como também da Segurança Social, que dá apoio direto ao lar, na organização do mesmo e também na realização dos testes, conjuntamente com a Saúde”.

O Presidente explicou ainda que “está a ser tudo monitorizado ao momento, pela Unidade Local de Saúde, ou seja pelo delegado de Saúde do concelho, que nos dá apoio. E a Câmara tem, na retaguarda, uma equipa formada de 50 pessoas, porque em tempos recorreu, conjuntamente com a Cruz Vermelha Portuguesa, ao programa MAREESS. Caso seja necessário substituir as pessoas que, entretanto, ficam sem poder ir ao lar prestar o seu apoio, realizar o seu trabalho e, se for necessário, reforçar estas equipas com estas pessoas, também já foi disponibilizada essa ajuda”.

A Proteção Civil Municipal também se encontra a acompanhar toda a situação do concelho, tendo sido ainda identificadas medidas a promover nos próximos dias. “Solicitar à GNR que continue a fazer o patrulhamento de forma mais intensa como tem vindo a fazer agora nos últimos dois, três dias, reforçando essa presença, numa perspetiva mais pedagógica, de alerta, para as medidas que são necessárias”. Para além disso, o comunicado cotinua que “vamos continuar a monitorizar os casos ativos e as suas repercussões e tomar as medidas que sejam necessárias," explica o edil.

Explicando que, sobre o pedido de testes a toda a população da freguesia, “podemos testar, mas estes testes só indicam quem está positivo ou negativo, não evita a contaminação, não quebra a transmissão do vírus, a única coisa que quebra a transmissão é a atitude de cada um. Se respeitarmos o uso da máscara, o distanciamento social, a desinfeção constante das mãos, contribuímos e muito para que se possa travar esta transmissão. Daí que faço um apelo às pessoas que tomem todas as medidas já divulgadas. Não é preciso fazer nenhum cerco sanitário, como já algumas pessoas foram pedindo, se cada um fizer o seu próprio cerco”, referindo que “os testes vão continuar”.

“Vamos continuar a testar as pessoas que forem sendo identificadas como pessoas de contacto”, concluiu Nuno Mocinha, lembrando que a Câmara Municipal de Elvas tem “à disposição da população um número gratuito, que serve para toda a população do concelho, o 800 500 999, que tem por trás uma equipa que lhe pode dar apoio psicossocial, esclarecimento de dúvidas sobre a Covid e ajudar, que trabalha em conjunto com a autoridade de Saúde local.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30