Elvas: “Este é mais um passo num longo caminho” diz Nuno Mocinha sobre decisão do Tribunal de Contas relativa à obra do Forte da Graça (c/som e fotos)

Regional 23 Out. 2014

A Câmara Municipal de Elvas viu, esta quinta-feira 23 de Outubro, concedido o visto à empreitada de “Recuperação e Adaptação do Forte da Graça para o Desenvolvimento de Atividades Culturas”, em que a empresa é a “Ramalho Rosa Cobetar – Sociedade de Construções, SA”.

Concedido o visto, a Câmara de Elvas poderá assinar, com a construtora, o auto de consignação, que corresponde ao contrato para a execução da empreitada, formalidade que deve ser cumprida nos próximos dias.

Segundo declarações do Presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, á Rádio Campanário, “hoje é um dia que marcará Elvas, dado que esta boa noticia implica que na próxima semana se possa consignar a obra e que ela possa avançar”

{play}http://radiocampanario.com/sons/nuno_mocinha%20TRINBUNAL23out14.mp3{/play}

Recordamos que o contrato desta empreitada tinha sido assinado no passado dia 3, num ato em que estiveram presentes Nuno Mocinha, presidente da Câmara, e António Ribeiro Mendes, administrador da empresa construtora, Ramalho Rosa Cobetar, SA. O valor da adjudicação é de 4.901.022,31 euros e a empreitada tem um prazo de execução de 330 dias (11 meses).

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31