23 maio 2022
Nuno Rocha
À mesa com a RC
13:00-14:00

Estremoz

Estremoz: Galeria D. Dinis com exposição "Figurado de Irmãs Flores na Coleção de António Granger Rodrigues"

Estremoz: Galeria D. Dinis com exposição "Figurado de Irmãs Flores na Coleção de António Granger Rodrigues" Arte Popular Portuguesa
Regional 19 Jan. 2022

A Galeria D. Dinis vai receber, no próximo sábado, dia 22 de janeiro, pelas 16:00 horas, a exposição "Figurado de Irmãs Flores na Coleção de António Granger Rodrigues".
As peças de Figurado das barristas Irmãs Flores, apresentadas nesta exposição, são uma pequena parte da coleção de António José de Santa Marta Granger Rodrigues. Colecionador nascido em 1950 em Leiria. Estudou e formou-se em medicina, especializando-se em Oftalmologia, mas manteve sempre um gosto especial pela cultura e história das nossas gentes.

O seu amor pelo figurado é alimentado a partir de criança desde a altura em que criava em família, por altura do Natal, figuras para o Presépio com as quais brincava e falava.

O Colecionador refere que a sua coleção não é um simples conjunto de peças, ela tem uma história, tem um passado e um presente e gostaria que tivesse um futuro. Considera que a nossa história e a cultura do nosso povo é algo a preservar e a transmitir às novas gerações. Por esta razão, tem um gosto especial por mostrar as peças da coleção aos mais novos e explicar-lhes o que representam cada uma delas, referindo que a sua coleção tem também uma vertente educativa.

O amor ao Alentejo trouxe-o até Estremoz onde, há mais de 30 anos, conheceu a Oficina das Irmãs Flores. Diz que foi tão bem recebido e acolhido por elas que nasceu ali uma grande e forte amizade que dura até aos dias de hoje. Fala com grande saudade das muitas tardes que passou ao longo destas mais de três décadas sentado na Oficinas das barristas a conversar e muitas vezes a lanchar com elas.

Era sempre nessas visitas que surgia mais uma ideia, mais um desafio para que as Irmãs Flores lhe modelassem a peça que trazia na cabeça.

E assim foram nascendo as muitas figuras que compõem a coleção. Na sua maioria são peças únicas, ou raras no trabalho destas barristas. Todas elas tem uma história e representam algo. São peças com alma e não simples figuras de coleção.

A coleção é composta sobretudo por figuras que representam cenas ou trabalhos agrícolas do mundo rural Alentejano, ou figuras mostrando velhos ofícios do mundo urbano. Possui, ainda, uma significativa representação de figurado de devoção e vai estar visitável até dia 12 de março de 2022.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28