04 Jul. 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Evora

Évora: “A exposição ´Aromas que nos Guiam` é inclusiva e é tudo aquilo que representa o nosso Alentejo,” diz Ministra da Coesão Territorial (c/som e fotos)

Regional 19 maio 2022

Foi hoje inaugurada a Exposição “Aromas que nos Guiam”, organizada pela Direção Regional de Cultura do Alentejo em parceria com a Fundação Nossa Senhora da Esperança, que contou com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

A Rádio Campanário esteve presente na inauguração desta exposição e falou com Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, que começou por referir que esta “exposição desperta todos os nossos sentidos, a começar pelo olfato, o tato, a visão, para os que a têm, mas é de facto recuperar uma arte tradicional, os perfumes.” Para além disso esta exposição representa muito bem o Alentejo, nomeadamente “tudo o que o Alentejo nos dá, aliás, terminamos numa sala de lavanda. Isto reflete o Alentejo, é inclusivo, é tradição, é arte, é cultura, é tudo o que é coesão social e territorial e é tudo aquilo que reflete e representa o nosso Alentejo.”

Ana Abrunhosa destacou que “a primeira vez que vi esta exposição foi em Castelo de Vide, onde estava também a diretora Regional de Cultura, e fizemos-lhe o desafio de trazer esta exposição para outras partes do Alentejo, e hoje aqui estamos com muita alegria.”

A ministra referiu ainda que esta exposição adapta-se a todos os espaços, sejam eles mais modernos ou mais tradicionais, reforçando que o “mais importante é que a nossa tradição, as nossas raízes, a nossa cultura sejam fatores de orgulho para nós,” e sejam fatores de inclusão e desenvolvimento.”

Sendo esta uma exposição direcionada para o olfato, a ministra frisou que “os perfumes são uma indústria que nalgumas partes do nosso país, as essências são exportadas para as melhores casas de perfumes do mundo.” Acrescentou ainda que este “é também um fator de desenvolvimento económico e social. Porque não a cultura pela cultura? Quando somos mais ricos culturalmente e temos o mundo somos também melhores cidadãos.” Ao “sermos melhores cidadãos, certamente também ajudamos a construir um melhor país e é tudo isto que esta exposição representa.”

Ana Abrunhosa referiu ainda que esta exposição “sensibiliza-me muito, porque nos sentimos em casa e não há nada melhor do que sentirmo-nos em casa seja no Alentejo, seja na Extremadura.”

Nesta exposição esteve presente uma representante da Junta da Extremadura e, segundo a ministra, “estas iniciativas também são pretexto para a cooperação, portanto, aquilo que é a nossa tradição, a nossa cultura é o essencial para fazermos o caminho para o futuro.”

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30