27 Jun. 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Evora

Ex-reitor da UÉ alerta para os perigos do “Campus Sul” em relação a Fundos e ao curso de medicina (c/som)

Regional 20 maio 2022

Promover o desenvolvimento sustentável do Sul do país e estimular a coesão territorial, são os objetivos do Campus Sul, consórcio inédito em Portugal que junta a Universidade de Évora, a Universidade do Algarve e a Universidade NOVA de Lisboa, assinado no final de 2021, tal como a Rádio campanário noticiou à data 

À margem da sessão de apresentação do livro Estórias Infantis para Adultos, da autoria do professor e antigo reitor da academia eborense, Jorge Araújo, a Rádio Campanário falou com o professor sobre este consórcio, nomeadamente a sua opinião sobre este projeto que une as universidades e quais são as oportunidades ou perigos que podem acarretar para a Universidade de Évora.

Jorge Araújo começou por referir que a “senhora reitora, na sua intervenção, deu destaque a uma das minhas facetas que é intervir. Eu opino, a vida não me passa ao lado distraidamente.”

Como tal o professor está envolvido neste processo e revelou-nos que fez vários alertas sobre este consorcio. “Eu estou feliz por na altura ter destacado alguns aspetos que podiam vir a ser negativos deste consórcio”. Acrescentando ainda que “estou certo que a atual reitoria está ciente dos perigos que o consórcio pode acarretar” para a Universidade, “e estou certo de que a atual reitoria tomará as medidas necessárias, não direi para extinguir o consórcio, porque não é caso disso, mas para o gerir de modo a preservar a Universidade de Évora dos eventuais malefícios que ele possa encerrar.”

Questionado acerca de quais são estes perigos que a Universidade de Évora corre ao integrar este consórcio, Jorge Araújo explicou que os maiores perigos é o perigo de uma aliança de “Golias com o David.” A universidade de Lisboa é uma Universidade imensa,” já a “Universidade de Évora é de pequena média dimensão com uma aposta na qualidade.” Como tal, “há um perigo latente num consórcio entre uma grande universidade e uma pequena universidade. A grande universidade pode ter uma posição hegemónica em vários aspetos, nomeadamente a medicina.”

“A Universidade de Évora é candidata a ter uma formação em medicina, quando o hospital for para a frente.” Ora se “ela está consorciada com uma Universidade que tem todos os professores necessários para lecionarem medicina, quem vai lecionar medicina em Évora será a Universidade Nova,” explicou Jorge Araújo.

O professor alertou ainda para a questão dos fundos comunitários. “Os fundos comunitários do Alentejo, aos quais a Universidade Nova não tem diretamente acesso, mas pode ter acesso através dos consórcios com a universidade de Évora.”

Em conclusão o antigo reitor referiu “nós podemos fazer todos os casamentos que quisermos, mas é sempre acautelar a nossa posição e a posição da universidade de Évora que é uma pequena Universidade.”

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30