28 Nov. 2020
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 64

Ferreira do Alentejo

Ferreira do Alentejo: Movimento de utentes exige "mais e melhores transportes"

Regional 08 Set. 2020

De acordo com a notícia avançada pelo País ao Minuto, um movimento de utentes de Ferreira do Alentejo contestou hoje a redução da oferta de serviço público de transporte rodoviário que serve o concelho devido à pandemia de covid-19 e exigiu "mais e melhores transportes".

Paulo Conde, do Movimento de Utentes dos Serviços Públicos de Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja, disse à Agência Lusa "Devido àcovid-19, houve uma redução drástica" da oferta de transporte público rodoviário que serve a população em deslocações dentro e para fora do concelho”.,

Segundo o responsável, a concessionária dos serviços públicos de transporte rodoviário de passageiros existentes no Baixo Alentejo, a empresa privada Rodoviária do Alentejo, "suprimiu várias carreiras". "Há poucos transportes e em horários que não servem as necessidades da população", lamentou, frisando que o movimento "não compreende que, após o início do desconfinamento", a população do concelho "continue privada de várias carreiras", porque "já estão reunidas algumas condições para repor e até aumentar o número de carreiras".

Esta situação levou o movimento a realizar hoje, uma tribuna pública na vila de Ferreira do Alentejo , para os utentes exigirem "mais e melhores transportes" e "um maior respeito por quem precisa de transporte público", explicou Paulo Conde.

Nesta iniciativa, o movimento aprovou uma moção a exigir à autoridade de transporte público da região, a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL), e à Rodoviária do Alentejo que "tomem as providências e medidas adequadas para resolver o problema".

Nesta moção, o movimento considera "imprescindível" e "exige" que "sejam repostos os horários suprimidos e, ao mesmo tempo, reforçadas as carreiras" para os utentes de transportes públicos poderem "viajar em segurança e respeitar as normas em vigor" e determinadas pelas autoridades de saúde devido à covid-19, disse.

"É uma responsabilidade de todos garantir o distanciamento físico, mas a atividade económica tem de continuar e tem de ser dada resposta às necessidades de deslocação das pessoas", refere o movimento na moção, frisando que "são os mais carenciados que mais necessitam de usar os transportes públicos".

Paulo Conde adiantou ainda que o movimento já reuniu com a Rodoviária do Alentejo, que explicou que a redução da oferta de transportes se deveu à pandemia de covid-19 e levou a que a empresa colocasse vários trabalhadores em regime de 'lay-off' e remeteu para a CIMBAL.

O movimento também enviou um ofício à CIMBAL, a qual, na resposta a que a Lusa teve hoje acesso, explica que, devido à covid-19, os transportes públicos rodoviários de passageiros da região "estão a funcionar apenas com os serviços mínimos" e a ser "financiados com recurso a verbas transferidas do Orçamento do Estado pelas autoridades de transporte".

"O serviço é altamente deficitário devido à quase inexistência de passageiros no período pandémico que atravessamos", ao qual se juntou o período de férias, refere a CIMBAL, explicando que, "no final de julho", esgotou "quase na totalidade" as verbas para financiar os serviços mínimos e, por isso, teve de "optar por assegurar apenas algumas carreiras, dado o grande dispêndio que comportam".

A CIMBAL explica que a legislação "impossibilita" que o apoio aos operadores de transporte rodoviário "exceda mais de 50% da oferta habitual" e, por isso, está "a tentar manter um nível mínimo de serviço, de acordo com as disponibilidades financeiras" e irá "reavaliar a situação" este mês.

Na resposta, a CIMBAL indica que aguarda a divulgação das verbas destinadas à CIMBAL no Orçamento Suplementar para este ano e o início do novo ano letivo com aulas presenciais para "repor o normal funcionamento dos serviços".

Contactada hoje pela Lusa, a CIMBAL, através de fonte oficial, justificou a situação com os mesmos argumentos e prestou as mesmas informações que tinha dado na resposta ao movimento.


 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30