Moura

GNR: Sargento-ajudante condenado a um ano e dois meses de prisão

Regional 06 Nov. 2021

Um sargento-ajudante da Guarda Nacional Republicana que exercia funções no Destacamento Territorial de Moura, foi recentemente condenado pelo Juízo Central Criminal de Lisboa, com intervenção do Tribunal Coletivo Militar, a uma pena de prisão de um ano e dois meses , por ter usado e apontado a arma de serviço a um subordinado, segundo avançou o Lidador Notícias.

Segundo a mesma fonte, o arguido foi condenado a 1 ano de prisão pelo crime de abuso de autoridade por outras ofensas e a 7 meses de prisão pelo crime de uso ilegítimo das armas, de acordo com o Código de Justiça Militar. No entanto a pena de 1 ano e dois meses foi suspensa na sua execução pelo mesmo período e sujeição a regime de prova, mediante plano de reinserção social.

Recorde que os factos remontam a dia 31 de agosto de 2020, quando o sargento-ajudante Nuno F., de 46 anos, se deslocou cerca de 30 quilómetros de distância, para tirar satisfações do guarda Constantino P., por este ter multado a sua mulher durante  uma fiscalização de trânsito em Brinches, concelho de Serpa.

Segundo o despacho de acusação do Ministério Público  a que o Lidador Notícias (LN) teve acesso, perante a reação do guarda Constantino em questionar o arguido, “o sargento-ajudante retirou a arma de serviço do coldre e apontou-a durante alguns segundos, à zona da barriga, pernas e pés do ofendido. Só após a intervenção de outros presentes o arguido abandonou o local”. 

Fonte: LN

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31