NACIONAL

Governo decreta três dias de luto nacional pela morte de Jorge Sampaio

Regional 10 Set. 2021

O primeiro-ministro, António Costa, dirigiu as primeiras palavras à família e amigos do antigo Presidente da República, que morreu hoje aos 81 anos.

António Costa anunciou ainda que o Governo vai decretar nesta sexta-feira, em Conselho de Ministros, o luto nacional de três dias pela morte de Jorge Sampaio entre sábado e segunda-feira.

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, também falou  esta sexta-feira ao país para lembrar Jorge Sampaio, que morreu hoje aos 81 anos. "Um lutador e a causa da sua luta foi a liberdade e igualdade", sublinhou na declaração que proferiu a partir do Palácio de Belém.

"Acabei de exprimir à família de Jorge Sampaio a dor e o pesar de todos vós, lutando mas serenamente nos deixou hoje o Presidente Jorge Sampaio. Lutando serenamente, como sereno foi o seu testemunho de vida ao serviço da liberdade e da igualdade. Sereno na sua luminosa inteligência, sereno na sua profunda sensibilidade", afirmou.

"Nasceu e formou-se para ser um lutador e a causa da sua luta foi uma: a liberdade na igualdade", destacou.

"Na carismática afirmação no movimento estudantil no início dos anos 1960, na defesa em tribunais plenários dos presos políticos durante a ditadura, na representação externa da democracia nascente, na construção de pontes, década após década, na adesão ao PS de que viria a ser deputado, líder parlamentar e líder nacional, na formação da primeira e mais vasta coligação pré-eleitoral de esquerda na nossa história democrática, na presidência da Câmara de Lisboa", detalhou.

Mencionou ainda a "devotada e prestigiante presidência de Portugal" de Jorge Sampaio.

Marcelo Rebelo de Sousa referiu-se ainda a Jorge Sampaio como "um grande senhor da nossa democracia, um grande senhor da nossa Pátria comum".

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31