Sines

Greve de funcionários da AT Aduaneira deixa Porto de Sines parado!

Regional 03 Dez. 2021

A movimentação de mercadorias nos portos de Sines e de Leixões está parada e o respetivo desalfandegamento com contentores impedidos de entrar em solo nacional, devido à greve dos funcionários da AT da área aduaneira, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI), cujo protesto vai no terceiro dia.

Conforme nota d eimprensa enviada à nossa redação, em Sines, diversos contentores estão em fila de espera para sair do principal porto nacional - representa mais de metade do total de carga movimentada no país - e só são libertadas mercadorias abrangidas pelos serviços mínimos, como por exemplo, produtos perecíveis. A adesão à paralisação nacional convocada pelo STI, está a ter grandes repercussões em Sines, o que está a causar, naturalmente constrangimentos no desalfandegamento de outras cargas, destinadas, nomeadamente, à indústria automóvel, consumo, têxtil, ou fornecimento de brinquedos e artigos de natal, entre outros produtos.

No porto de Leixões, o panorama é semelhante. Como consequência da  adesão à greve, a triagem de mercadorias está totalmente paralisada, com contentores retidos   exceto os que contêm produtos perecíveis, ou outros abrangidos no acordo de serviços mínimos, que são autorizados a descarregar.


É previsível que a entrada de mercadorias continue a sofrer perturbações em vários pontos do país, já que a greve dos trabalhadores da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) estende-se até domingo.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31