Vila Vicosa

Hoje celebram-se 90 anos da morte de Florbela Espanca

Regional 08 Dez. 2020

Assinala-se, entre ontem e hoje, os 126 anos do nascimento e também os 90 da morte da grande poetisa alentejana, Florbela Espanca.

Existe uma discórdia entre as causas do falecimento da poetisa, mas o dia 8 está para sempre associado à sua própria existência. Foi no dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Vila Viçosa, que a poetisa veio ao mundo, no ano de 1894.

Flor Bela Lobo, de nome original, é inegavelmente uma das maiores poetisas portuguesas da nossa história. A sua obra, reveladora de uma genialidade incomum, escrita por uma mulher insatisfeita e inquieta, irreverente e ousada, que jamais se conformou com os cânones instituídos. Nunca quis ser convencional, esposa obediente ou doméstica serviçal.

Nascida no seio de uma família de artistas, esse facto marcou de forma indelével a sua própria inspiração. A obra de Florbela é associada, ainda nos dias de hoje, como um marco no feminismo literário de Portugal.

Em 1919, lançou o “Livro de Mágoas”. Parte de sua inspiração veio de sua vida tumultuada, inquieta e sofrida pela rejeição do pai. Sua linguagem está situada nas suas próprias frustrações e anseios, características encontradas no poema “Eu”

Foi na véspera da publicação de “Charneca em Flor”, que em 1930 Florbela Espanca faleceu, tendo esta obra sido publicada postumamente em janeiro de 1931. A poetisa faleceu em Matosinhos, longe da sua terra natal no Alentejo.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31