Sines

Investimento da Repsol Polímeros em Sines "vai atrair riqueza e emprego", diz presidente da CM de Sines

Regional 09 Jul. 2021

Nuno Mascarenhas, presidente da Câmara de Sines (Setúbal), disse no passado dia 8, que o investimento de 657 milhões de euros da Repsol Polímeros no Complexo Industrial de Sines vai contribuir para atrair riqueza e emprego para a região.

Conforme a notícia avançada pelo Observador, este “projeto é muito interessante para o município, para a região e, sobretudo, para o país”, sublinhou o autarca em declarações.

O projeto prevê a construção de duas fábricas, “uma de polipropileno e também de polietileno”, para que “este complexo se possa adaptar à transição energética e de circularidade.

Para o autarca, “os investimentos que visem melhorar e aperfeiçoar todos os sistemas são importantes”, não só ao nível técnico, como também “na criação de riqueza e de emprego” na região. Segundo a notícia avançada pelo Observador, o secretário de Estado aponta a criação prevista com o projeto de 75 novos empregos permanentes, a que a acrescem, durante a fase de construção, uma média de 550 postos de trabalho, que poderão chegar a um pico de mais de 1.000 pessoas.

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira a atribuição de incentivos fiscais de até 63 milhões a um projeto de 657 milhões de euros da Repsol no Complexo Industrial de Sines. É considerado o “maior investimento industrial” da última década.

Este investimento irá contribuir de forma positiva para a economia portuguesa, focando-se no aumento de exportações e diminuição das importações”, avançou o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

A construção da ampliação do Complexo Industrial de Sines da petrolífera Repsol, está prevista para arrancar este ano e terminar em 2025 – com duas novas fábricas de materiais poliméricos de alto valor que serão 100% recicláveis, para as indústrias automóvel, farmacêutica ou alimentar.

Segundo a notícia avançada pelo Observador, o secretário de Estado, “estima-se que, em momento de cruzeiro, o impacto direto do projeto na balança comercial de bens poderá andar muito próximo dos 800 milhões de euros”.

O município de Sines “está empenhado para que este seja mais um projeto de sucesso, que crie riqueza e emprego, sendo essa a nossa grande aposta”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30