Borba

Ministro do Ambiente diz que "funcionários da DGEG", arguidos na derrocada da estrada de Borba, "devem passar a pasta"

Regional 21 Fev. 2020

Os funcionários da Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG), constituídos arguidos no caso da derrocada na estrada de Borba não apresentam condições para continuar a ocupar os cargos de chefia e devem abandoná-los dentro de pouco tempo.

A informação é avançada pelo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, que afirma “parece-me muito claro que essas pessoas deverão passar a pasta em poucos dias”.

Lembramos que o Ministério Público (MP) deduziu acusação contra oito arguidos no caso da derrocada da estrada 255 em Borba, ocorrido em novembro de 2018.

Entre os arguidos, estão três funcionários da DGEG, nomeadamente José Pereira, diretor de Serviços de Minas e Pedreiras, Bernardino Piteira, chefe da divisão de Pedreiras do Sul, e Maria João Figueira, da divisão de Licenciamento e Fiscalização, que estão acusados de cinco crimes de homicídio.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Março 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31