29 Jan. 2023
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Montemor-o-Novo - O Espaço do Tempo tem 100 mil euros para distribuir por quatro bolsas de criação!

Regional Escrito por  12 Set. 2022

As candidaturas ao programa de Bolsas de Criação do Espaço do Tempo, de Montemor-o-Novo (Évora), estão abertas desde hoje e até 07 de outubro, com 100 mil euros para distribuir por quatro projetos de artes performativas.

“Lançamos hoje a 3.ª edição do programa de Bolsas de Criação do Espaço do Tempo, com o apoio do BPI e da Fundação ‘La Caixa’, uma ferramenta de apoio à criação nas artes performativas, tentando dar resposta à criação mais inovadora”, anunciou a estrutura cultural, em comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo a estrutura O Espaço do Tempo, ainda dirigida pelo coreógrafo Rui Horta, as candidaturas estão abertas até 07 de outubro e os resultados divulgados no 25 desse mês.

O júri é composto por Maria João Guardão, Pedro Barreiro, Gaya de Medeiros, John Romão e Rui Horta, acrescentou o Espaço do Tempo, frisando que, com o apoio dos patronos, o BPI e a Fundação “La Caixa”, há 100 mil euros para distribuir pelos quatro projetos que ganharem bolsas.

As Bolsas de Criação O Espaço do Tempo, que visam um estímulo à criação nas áreas da dança, teatro, performance e cruzamentos disciplinares, foram lançadas em 2020.

Em declarações à agência Lusa, Rui Horta realçou hoje que “a mudança” desta edição face às anteriores é o facto de os promotores terem decidido ter, “em vez de cinco, quatro bolsas” e, assim, “dar mais dinheiro a cada” vencedor.

“Damos 25 mil euros a cada bolsa, damos também as duas últimas semanas antes da estreia [para residência nas instalações de O Espaço do Tempo] e fazemos a estreia em Montemor-o-Novo”, nos palcos da estrutura cultural, destacou.

Antes, a estreia das obras na cidade alentejana que acolhe a estrutura cultural fundada por Rui Horta há mais de duas décadas “não era obrigatória”, mas agora passa a ser.

“Achamos que é essencial dar mais visibilidade ao território e, portanto, esta foi a decisão tomada em conjunto com os nossos parceiros”, argumentou.

Por outro lado, continuou o coreógrafo, também “é fantástico” porque as companhias que ganhem as bolsas “passam a ter uma data oficial de estreia”, o ET Fest, cuja 1.ª edição vai decorrer este ano, em novembro.

“O que lhes permite concorrer a outros apoios que exigem uma data oficial de estreia, nomeadamente a Direção-Geral das Artes”, continuou.

O ET Fest “arranca este ano com algumas estreias e antestreias, mas, no ano que vem, serão as quatro estreias no âmbito das bolsas e ainda duas outras obras em estreia, mas internacionais”, revelou Rui Horta à Lusa.

A propósito deste novo festival, o coreografo justificou que o objetivo é “criar um ponto de visibilidade para a dança no território do Alentejo”.

As Bolsas de Criação do Espaço do Tempo estão abertas a artistas nacionais ou residentes em Portugal e os interessados podem aceder a mais informação, regulamento e à ficha de inscrição em https://oespacodotempo.pt/bolsas/.

C/ Lusa

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31