05 Fev. 2023
Augusta Serrano
O poder da palavra
10:30-12:00

Estremoz

“Não governaremos 2023 com o orçamento de 2022; se nada alterar iremos a eleições, mesmo não querendo” diz Pres. da CM de Estremoz(c/som)

Regional Escrito por  06 Dez. 2022

 

A Câmara Municipal de Estremoz realizou esta tarde uma conferência de imprensa para falar aos Estremocenses sobre o facto das Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2023 de Estremoz terem sido recentemente chumbadas em Reunião de Câmara, pelo PSD e pelo MIETZ.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com o Presidente da CM de Estremoz, eleito pelo PS e com um executivo minoria.

O Presidente Estremocense começa por referir, a este propósito, ”estamos aqui neste momento, que ninguém desejava,mas era necessário fazê-lo” sublinhando “o chumbo do orçamento foi inesperado e sentimos a preocupação por parte dos estremocenses, dos funcionários da Câmara, dos empresários e das empresas.”

O objetivo desta conferência de imprensa refere “foi explicar às pessoas o que aconteceu e que riscos podem vir para o concelho pelo facto de não termos o orçamento viabilizado e também qual a nossa postura em relação ao futuro.”

José Daniel Sadio diz-se “de consciência tranquila, tudo fizemos em consciência para acautelar a viabilização do orçamento.”

O Autarca esclarece que foram pedidos contributos à oposição e que “no caso do MIETZ nada foi apresentado assim como ao PSD, que apresentou 12 propostas e dessas nove foram acolhidas pelo executivo.” José Sadio clarifica ainda que as medidas apresentadas pelo PSD que não foram incorporadas no orçamento não o foram “porque se tratava de matérias que não eram da competência da Câmara Municipal ou exequíveis.”

O Autarca adianta ainda que a aceitação ou não aceitação das medidas apresentadas pelo PSD foram devidamente explicadas à vereadora do PSD que não manifestou, "desde o dia em que a referida reunião se realizou, qualquer desconforto quanto a isso, levando-nos a pensar que o orçamento seria viabilizado.”

O autarca socialista explica que da parte do executivo se mantém a disponibilidade inicial pois “não queremos entrar numa guerra de poder e tentarmos levar o Município para eleições, apesar de sentirmos que há condições para isso, mas que nós, de forma responsável, não queremos”

Ainda assim, José Daniel Sadio sublinha “estamos a tentar construir pontes .”

No próximo dia 28, “o orçamento volta a reunião de câmara e o executivo voltou a solicitar contributos às duas forças políticas, por forma a conseguir viabilizar este orçamento.”

O PSD votou contra considerando que não está explanado no orçamento o valor necessário para a execução das propostas apresentadas por esta força Política. A este propósito, o Presidente estremocense refere “tudo aquilo que nós dissemos que íamos fazer, nós faremos” explicando que a questão que se levanta “é quando incorporamos um saldo de gerência de cerca de 5 milhões de euros e há projetos no Município aos quais determinadas verbas são alocada, há depois a possibilidade de as alterar tendo em conta uma revisão orçamental.”

José Daniel Sadio considera, por isso, esta questão “uma não questão.”

José Daniel Sádio conclui “Governar em 2023 com o orçamento de 2022 está fora de questão pois não é viável, não conseguimos desta forma garantir o funcionamento normal do Município.”

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28