Alentejo

Ocupação em hotéis no Alentejo para o Natal e Ano Novo prevê-se "muito fraca"

Regional 18 Dez. 2020

Vítor Silva, Presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT), lamentou hoje que “as reservas nas unidades hoteleiras do Alentejo para o Natal e Ano Novo “caíram extraordinariamente”, devido à covid-19, e a ocupação antevê-se “muito fraca”.

Prevejo que a situação de ocupação, tanto no Natal como na passagem de ano, vá ser muito fraca”, admitiu à agência Lusa o responsável da Turismo do Alentejo e Ribatejo.

Conforme notícia avançada pela Agência Lusa, Vitor Silva adiantou ainda que os empresários, “há um ou dois meses, tinham bastantes reservas”, mas neste momento, devido às restrições decorrentes da pandemia de covid-19, “as reservas caíram extraordinariamente”, assinalou.

Como não são permitidas festas nas unidades hoteleiras, as pessoas possivelmente preferem ficar nos seus locais de residência”, acrescentou.

Ainda assim, como nos últimos anos se instaurou alguma “tradição” de passar a época natalícia em unidades hoteleiras, este ano, este fator mantém-se, mesmo que a afluência seja mais reduzida: “Há unidades hoteleiras que continuam a ter reservas”.

Alertando que a crise no turismo deverá continuar, pelo menos, até à próxima Páscoa, em abril, o presidente da ERT do Alentejo e do Ribatejo disse ainda que o setor da animação turística e das agências de viagens está a passar por momentos “ainda piores” do que os da restauração e da hotelaria.

Muitas empresas estão a recorrer ao ‘lay-off’, há empresas que suspenderam a atividade, há também algumas, felizmente ainda poucas, que fecharam. Até à Páscoa, a situação vai estar muito complicada”, vincou.

Vitor Silva perspetiva que os “primeiros três meses” de 2021 “vão ser muito difíceis, talvez os mais difíceis de todos”.


 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31